Todos por São Luís

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Mesmo com a reforma, Casarão do escritor Aluísio Azevedo perde as características originais com cabos, fios e postes de iluminação

Prédio tombado pelo IPHAN
O Instituto do Patrimônio Histórico Nacional  luta na Justiça com a proprietária do imóvel histórico onde o escritor maranhense Aluísio Azevedo escreveu  "O Cortiço" e o "O Mulato". O Iphan defende que  na  reforma seja mantido as características originais do casarão. O instituto deveria lutar também por um projeto que retirasse as marcas do nosso tempo  da Rua do  Sol.  A reforma é importante para manter o casarão em pé, mas com fios, postes e  cabos  de iluminação elétric diminui o interesse dos turistas  na hora de fazer um registro de imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário