Todos por São Luís

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

SEBRAE MA VAI REALIZAR ENCONTRO COM PREFEITOS PRA DISCUTIR DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Claudio Azevedo presidente do Sebrae e Holanda Jr

Nos meses de fevereiro e março o Sebrae Maranhão terá uma meta audaciosa para cumprir: reunir os prefeitos eleitos e reeleitos em 2012 para discutir desenvolvimento local sustentável. A ação se dará por meio de dez Encontros com Prefeitos e Prefeitas Maranhenses, agendados para acontecer nas Unidades Regionais da instituição no Estado.
Nos eventos, o Sebrae vai convidar, também, as autoridades e secretários municipais, representantes de bancos oficiais, universidades, Embrapa, Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).
Luciano Leitoa - prefeito de Timom e José Morais dir. Sebrae

 
Nos eventos, os novos gestores também irão conhecer os benefícios da Lei Geral da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte, que oferece tratamento diferenciado, simplificado e favorecido às MPE. O objetivo do Sebrae é mostrar aos prefeitos que ainda não conhecem a legislação que ela é um instrumento legal que pode desencadear uma série de mudanças em seus municípios, proporcionada pelo crescimento dos pequenos negócios locais.  Para tanto, basta regulamentar a lei municipal e implementá-la, ou seja, tirá-la do papel.

PREFEITO ARAKEN ENTREGA OITO TONELADAS DE SEMENTES A AGRICULTORES DE ALCÂNTARA

sementes de milho selecionadas
cidade histórica de Alcântara


 O prefeito de Alcântara (MA), Domingos Araken (PT) fez a entrega de oito toneladas de sementes de milho a agricultores familiares do município. Fruto da parceira com o Governo do Maranhão, por meio do Programa Viva Sementes, o benefício soma-se às primeiras ações estratégicas da Prefeitura de Alcântara para estimular e desenvolver a agricultura familiar do município. Na próxima semana serão entregues mais duas toneladas de milho e mais cinco toneladas de arroz, totalizando 15 toneladas.
As sementes foram entregues  após a posse da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alcântara (STTR), prestigiada pelo prefeito. Eleita para o quadriênio 2013-2017, a nova direção é presidida pelo sindicalista rural Antônio Marcos Pinho Diniz e o vice-presidente, João José Pereira. A mesa dos trabalhos foi formada pelo Prefeito Araken, o secretário de Agricultura, Aniceto Pereira (PT), os vereadores R.Filho (PSDB) e Benedito Barbosa (PDT), o vice-presidente municipal do PT, Samuel Morais, ex-presidente do STTR de Alcântara, Adelson Pereira Dias.
agricultor recebe sementes das mãos do prefeito Araken
Participaram ainda o diretor de Políticas Quilombolas da Prefeitura de Alcântara, Preguinho do PT e cerca de 60 pessoas, entre sindicalistas e convidados. Em seu discurso, o Prefeito Araken destacou que “a agricultura é o motor do desenvolvimento social e econômico das comunidades de Alcântara”. Araken anunciou ainda que no dia 19 de fevereiro será lançado o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab, em Alcântara. Nesta sexta-feira (01), pela manhã e a tarde, na sede do STTR, acontecerá uma grande reunião de trabalho com os representantes do Governo Federal, Prefeitura e associações rurais.
Alcântara receberá investimentos de R$ 2,88 milhões de reais, recursos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), para fortalecer a agricultura familiar do município. Serão beneficiados pelo Programa de Aquisição de Alimentos, 600 agricultores familiares, que vão vender para a Prefeitura, R$ 400,00 reais por mês em produtos agrícolas, destinados à merenda escolar, hospital, postos de saúde e aos novos restaurantes populares.




JORNALISTAS SÃO HOMENAGEADOS PELA EBC EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO

O jornalista Marcos Caminha, um dos homenageados e Beneti Nascimento




A EBC – Empresa Brasil de Comunicação, por meio da TV Brasil, homenageou  um seleto grupo de jornalistas com  Certificados de Reconhecimento pelo pioneirismo na construção do jornalismo televisivo no Maranhão, nas últimas três décadas.
A solenidade de entrega do Certificado aconteceu na sede da TV Brasil, antiga TVE-MA, coordenada pelo gerente Regional da EBC no Nordeste, Beneti Nascimento. “A ousadia e determinação dos homenageados são exemplos que merecem o nosso reconhecimento”, afirmou Beneti.
O Certificado de Reconhecimento entregue pela EBC foi assinado pelo diretor geral da emissora, em Brasília, Eduardo Castro.
Homenageados: Ale Talge, Ubiratan Teixeira, Marcos Caminha, J. Alves, Roberto Fernandes, Wanda Torres, Sônia Campos, Sérvulo Augusto, Edmilson Filho, Denny Cabral (in memoriam ), Lima Coelho, Jairo Rodrigues (in memoriam) Arnold Filho, entre outros.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

FAPEMA LANÇA EDITAIS PARA ESTIMULAR O CONHECIMENTO CIENTÍFICO NO MA: 32 MILHÕES DE REAIS PARA INVESTIMENTO EM PESQUISA EM 2013



A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), lança nesta sexta-feira (1º), o pacote de editais para o ano de 2013. São 45 editais distribuídos em bolsas, auxílios, convênios federais e programas de divulgação científica. No total, recursos no valor de R$ 32,5 milhões vão ser destinados para esses editais, número 25% maior do que o orçamento destinado para este fim no ano de 2012, que foi no valor de R$ 26 milhões.
O público alvo desses editais são pesquisadores em Universidades, escolas e instituições de ensino voltadas para a pesquisa científica. No entanto, a Fapema também vai disponibilizar editais para estimular a pesquisa científica nas empresas, através dos editais NIT (de apoio à inovação tecnológica), edital Empresa Júnior e o edital de Incubadoras de Empresas.
Segundo o diretor presidente da Fapema, Antonio Luiz Amaral Pereira, a necessidade desse edital foi constatada em levantamentos que foram feitos a partir das pesquisas dentro da própria instituição. “Observamos que havia um interesse muito grande de nossos alunos de graduação em passar um, dois, três meses em um instituto e um laboratório no exterior. Vamos investir nisso”, revelou.
Além deste edital, a Fapema também irá ampliar os recursos dos editais mais procurados da instituição, entre eles, o Universal, que tem como finalidade mostrar o que está sendo produzido no Maranhão sobre ciência e tecnologia e possibilitar o intercâmbio e cooperação acadêmica (que teve recursos de R$ 3 milhões em 2012); o edital AREC, de apoio à realização e divulgação de eventos científicos; e o edital APUB, de apoio às publicações

GOVERNO DO ESTADO MANTÉM UM CRIATÓRIO EM CATIVEIRO DO MOSQUITO DA DENGUE NAS PISCINAS DO CASTELÃO


piscina abandonada: foco de dengue
Enquanto a Secretaria de Saúde do Governo do Estado gasta milhões com campanha contra a dengue, a Secretaria de Esporte mantém um criatório em cativeiro de mosquito aedes aegypti no Complexo Esportivo do Castelão. As piscinas de natação estão abandonadas com água pela metade, que sem duvida, é o maior foco de dengue da capital. As denúncias aqui são  para mostrar que o descaso com as piscinas vão muito além do abandono com a coisa pública. Virou um problema de saúde pública.
As imagens captadas falam por si só. Dizem tudo.  O Brasil vai sediar as Olimpíadas de 2016, nem isso sensibiliza os governantes do Maranhão. O local deveria está sendo usado para preparar e incentivar os esportistas maranhenses para  o maior evento do esporte mundial. A situação do  descaso com o esporte mostra a falta de compromisso com os jovens do nosso Estado.


o descaso do Governo do Estado
 O complexo do Castelão é a praça de esporte mais importante do Maranhão. Vejo em alguns blogs alinhados ao Governo, que a Secretaria  de Esporte não tem dinheiro nem para manter  as despesas do Estádio Castelão, que giram em torno de R$ 300 mil reais por mês. Mas o problema não é simplesmente a falta de recurso. E sim, a ausência de  políticas públicas para o setor. Se não tem política, não tem projeto e não vai ter recurso.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

SEMA E VALE: ÁRVORES NATIVAS SERÃO PLANTADAS NO RANGEDOR E PARQUE DO BACANGA



fruto da gameleira
A mineradora Vale S.A, vai fazer  um trabalho de compensação florestal na Estação Ecológica do Rangedor e no Parque Estadual do Bacanga. A ação faz parte do cumprimento de um termo de compromisso referente a uma compensação florestal em decorrência de desmatamento na realização de obras no Complexo da Ponta da Madeira.
ipê amarelo
piqui: nativo do cerrado
Serão plantadas 48 mil mudas na Estação do Rangedor ainda este ano    e 289 mil no Parque do Bacanga em 2014. Num total de 337 mil mudas plantas nativas, como piqui, jatobá, ipê, bacuri, sucupira,  etc. Para a implantação desse programa no Sítio Rangedor, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), anunciou que está instalando um canteiro de obras, com instalações para a administração e todo o material para a plantação das mudas.
A  Sema explica que vai realizar um ato de celebração do início das ações do programa, no dia 5 de fevereiro, com presença de representantes da Vale S.A e da própria secretaria.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

CASTELO CHEGA DE FÉRIAS E TRATA MAL JORNALISTA NO AEROPORTO


O ex-prefeito João Castelo(PSDB) voltou nervoso das férias no Rio de Janeiro. Pelo visto, o  tempo que passou de férias não foi o suficiente para esfriar a cabeça. Ao ser abordado no aeroporto pelo jornalista Eduardo Ericeira, da Tv Difusora(SBT), o ex-prefeito reagiu de forma grosseira, bem ao seu estilo. O repórter tentava uma “exclusiva” com Castelo. O ex-prefeito ficou irritado com a insistência do jornalista. Só vou falar numa coletiva, dizia ele.
Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=CXvcp-RY89Y

VICE- GOVERNADOR WASHINGTON OLIVEIRA SE ENCONTRA COM A PRESIDENTE DILMA

Washington, ladeado pela presidente e Inácio super. do Incra

O vice-governador Washington Luiz cumprirá, a partir desta segunda-feira (28), uma intensa agenda em Brasília. Acompanhado de prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais, ele tem reuniões marcadas com a presidenta Dilma Rousseff e representantes dos Ministérios das Cidades, Desenvolvimento Social, Educação e Saúde.
O objetivo é apresentar a situação dos municípios, a fim de firmar parcerias e estreitar o diálogo entre os gestores e o Governo Federal. “Nosso objetivo é encaminhar soluções para os problemas identificados nos municípios, viabilizando convênios e recursos para políticas públicas nas áreas de infraestrutura e habitação, desenvolvimento social, educação e saúde”, destacou o vice-governador.
A reunião com representantes dos ministérios e os gestores municipais do Maranhão será realizada, nesta segunda-feira (28), no Auditório do Conselho Nacional de Saúde, no Prédio Anexo do Ministério da Saúde, na capital federal.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

MOTO CLUBE PODE SER VENDIDO PARA OS SHEIKES DE DUBAI

Papão do Norte:interesse dos petrodólares de Dubai

    O Moto Clube, um dos times de futebol de maior torcida  no Maranhão, pode ser vendido para uma empresa de fundo de investimentos de Dubai. Com a aproximação da Copa do Mundo de 2014, aqui no Brasil, várias empresas de fundos de investimentos do Oriente Médio, oxigenado pelos petrodólares,  vem demonstrando interesse em investir no Brasil e fortalecer a imagem na América do Sul.     
Roberto Fernandes e Ubaldo Silva - nova diretoria
   Segundo analistas e consultores  desse mercado de aplicações financeiras,  o Brasil é a bola da vez.O gosto dos sheikes  pelo país vem em função da vitrine da copa mundo de 2014. Clubes europeus, como Chelsea, são bancados  100% pelo o farto dinheiro oriundo do petróleo.
        A nova diretoria do Moto,   que acabou de assumir  o clube, está aberta a qualquer tipo de proposta que venha melhorar e colocar o rubro -negro maranhense onde ele  merece. A ideia  da venda do Papão  do Norte para os petrodólares ganhou força entre os conselheiros e torcedores do time. A nova diretoria esconde a pretensão para evitar especulação em torno da negociação.  
    O jornalista e presidente do Moto, Roberto Fernandes e o vice, o empresário Ubaldo Silva são simpáticos á possibilidade da negociação. Os contatos vêm sendo mantidos com um grupo  GHF Capital. Radicado em   Dubai, nos Emirados Árabes,  grupo empresarial adquiriu  recentemente  o clube   da Inglaterra “O Leeads” da segunda divisão do futebol inglês. Os investidores árabes tem pretensão de investir no Brasil e querem entrar no país pelo Nordeste investindo no futebol. 

CIDADE DE FORTUNA FAZ 51 ANOS

Prefeito de Fortuna, Arlindo filho, Raimundo Coelho e Claudio Azevedo

O município de Fortuna, distante 420 quilômetros de São Luís, comemorou sexta-feira (18) 51 anos de fundação. O evento foi marcado com o início das obras de construção da barragem São José, com recursos do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima). Na ocasião, foi realizado, na Câmara Municipal, o Seminário sobre Políticas Públicas, com a presença do vice-governador Washington Luiz.

Durante a programação, o vice-governador anunciou que o Governo do Estado apoiará a Prefeitura a realizar uma administração com foco no desenvolvimento, qualidade de vida, e bem-estar para a população.  “Vamos trabalhar para que os próximos anos sejam de desenvolvimento e que tragam também a modernidade para o município de Fortuna”, declarou Washington Oliveira.

 O Secretário Adjunto da Sagrima, Raimundo Coelho, destacou as ações que a pasta já desenvolve em apoio ao município. “Seguindo nosso compromisso de desenvolver o setor produtivo do estado, incluímos Fortuna em nossas ações, distribuindo 5,5 toneladas de sementes selecionadas de arroz e milho, 776 quilos de sementes de hortaliças para pequenos agricultores e a instalação de seis poços por meio do programa Água para Todos, desenvolvido em parceria com a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba)”, afirmou Raimundo Coelho.

inauguração de uma barragem
 Barragem – A construção de uma barragem no povoado São José foi solicitada à Sagrima pela comunidade para amenizar os períodos de seca na região, que prejudicam a produção agrícola. A pecuária também está inviável, já que o baixo peso dos animais impede a produção de leite e carne. “Atendemos o apelo da comunidade com base no Decreto nº 28.271/12, assinado pela Governadora Roseana Sarney, que incluiu Fortuna entre os municípios autorizados a receberem apoio suplementar dos órgãos governamentais por ocasião dos danos causados pela estiagem no Estado”, justificou Cláudio Azevedo, secretário da Sagrima. Os produtores receberam ainda três kits de irrigação para produção de hortaliças.

 Para o Prefeito de Fortuna, Arlindo Filho, o apoio do governo estadual é fundamental para o desenvolvimento do município. “Com fé em Deus e com as parcerias conquistadas com o governo estadual, vamos, realmente, fazer de Fortuna uma grande cidade, com desenvolvimento e qualidade de vida”, afirmou o prefeito.

Estagnação – Ainda de acordo com Arlindo Filho, o município de Fortuna  viveu nos últimos oito anos um período de estagnação no crescimento e retrocesso político. O setor agropecuário, segundo ele, foi um dos mais prejudicados por falta de investimentos e abandono do poder municipal  aos trabalhadores rurais.
No início dos anos 2000, o município se destacou na produção de milho, arroz, feijão mandioca e carne. O então prefeito de Fortuna, Raimundo Coelho, implantou o sistema Integração Lavoura-Pecuária (ILP).

O ILP é uma tecnologia que permite, na mesma área, a produção de grãos, carne e leite, produzidos em consórcio, sucessão ou rotação de cultura, buscando efeitos potencializadores ou complementares entre culturas para sustentabilidade do agronegócio.

Vice-governador participa de seminário em Fortuna
Segundo o presidente da Faema, José Hilton de Sousa, o  prefeito Arlindo Filho, que também é produtor rural, já procurou a entidade para a concretização de parcerias visando a recuperação da agropecuária de Fortuna e a capacitação dos pequenos produtores rurais por meio do Senar. “O ano começou com sinais positivos  e o aumento massivo de investimentos na agropecuária de Fortuna é a única saída para enterrar um ciclo de oito anos de estagnação” afirmou José Hilton de Sousa.

Seminário  - Entre os assuntos abordados durante o Seminário  sobre Políticas Públicas, foram apresentadas ações voltadas para os municípios, a exemplo do Cooperativismo de Crédito e Sistemas de Cooperativas de Crédito no Maranhão, que é ligado ao Sistema  das Cooperativas de Crédito no Brasil (SICOOB) constituído por mais de 600 cooperativas. Em Grajaú, a experiência conta com o Banco de Crédito, em que a gestão é feitas pelos próprios associados.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

CAMPANHA AMBIENTAL DA CEMAR:TROQUE MATERIAL RECICLÁVEL POR BÔNUS NA CONTA DE ENERGIA


A Cemar lançou uma campanha de sustentabilidade ambiental. O projeto Ecocemar consiste na troca de resíduos recicláveis por bônus na fatura de energia elétrica. O material recebido é destinado á industria de reciclagem. A empresa organiza um programa de coleta seletiva de resíduo com valor de mercado.
O cliente com sua fatura em mãos deverá ir ao posto de coleta mais próximo e solicitar  o cartão Ecocemar. Com o cartão em mãos  recebe as instruções para os tipos de material e os postos onde entregar. No posto de coleta  irá pesar, separadamente cada resíduo recebido, por tipo de classe, gerando-se no final um bônus na conta de energia.
         Os produtos que fazem parte da campanha são papel, plástico,metais,resíduos orgânicos e tetra pack(caixas de sucos, leite, extrato de tomate, etc.)
Veja os pontos de coleta  de material:

http://www.cemar-ma.com.br/

CÂMARA DE COMPENSAÇÃO AMBIENTAL: AUTONOMIA E SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA PARA A SEMA



Paulo Roberto Costa, dir da Petrobras e Vitor Mendes
Depois da criação da Câmara de Compensação Ambiental, a Secretaria de Meio Ambiente   hoje consegue se manter sem depender de recurso do tesouro do Estado. A câmara foi criada pela Lei número 9.412, de 13 de julho de 2011. Instalada na gestão do  secretário Vitor Mendes, a lei determina que seja cobrado, a título de compensação ambiental, o valor de 0,5% do total do empreendimento instalado no Maranhão. Esse valor incide ainda sobre as ampliações de outras etapas do empreendimento. O percentual é definido durante o licenciamento da obra.
 Para se ter uma ideia da importância  da criação da câmara, a Petrobras vai investir na   Refinaria Premium em Bacabeira, cerca  de 20 bilhões de dólares. Como forma de compensação ambiental entra nos cofres da câmara,  recursos na ordem de R$ 123 milhões de reais. Com esse recurso, a lei determina que 15% pode ser usado para o fortalecimento  da secretaria. Com esse percentual, o  secretário Vitor Mendes já adquiriu 14 picapes, modelo ranger, 01 micro-ônibus e 11 motos.
O próximo investimento da Sema é construir uma sede própria. A nova sede vai ser construída  dentro da Reserva do Itapiracó. O recurso já está garantido. São   R$ 23 milhões para construir uma sede moderna e eficiente.
Aqui no Maranhão, a primeira compensação foi resultado da implantação, pela Eletronorte, de uma linha de transmissão entre os  municípios de Presidente Dutra e Peritoró. Os recursos desse empreendimento foram  aplicados no Parque Estadual do Bacanga.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

AGRICULTURA DE BAIXO CARBONO: A TENDÊNCIA DA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS NO BRASIL


O sistema de produção agropecuária baseado na sustentabilidade ambiental, vem ganhando espaço entre os agricultores brasileiros. Conhecida como ABC, ou agricultura de baixo carbono. O programa  tem como princípio evitar a emissão de carbono na atmosfera e fixar no solo para evitar o aquecimento global provocado pelo do efeito estufa.
O Sistema Faema/Senar em parceria com o  Banco Brasil realiza nesta sexta-feira,(25)  um curso sobre agricultura de baixo carbono.  O curso é direcionado para profissionais elaboradores de projetos agropecuários que atuam em empresas privadas. O objetivo é qualificar esses profissionais sobre a linhas de financiamentos do programa ABC do Banco do Brasil.
 A tendência  de crescimento desse método de produção sustentável é tão promissora que em pouco tempo as instituições financeiras só aprovarão  projetos seguindo a linha da sustentabilidade, diz Luis Figueredo superintendente do Sistema Faema/Senar.
De acordo com o presidente José Hilton de Sousa, a Faema e CNA estão engajados na questão da sustentabilidade, orientando o produtor rural sobre a meta de reduzir em 80% as emissões de gases, desafios proposto ate 2020.
O Banco do Brasil tem uma linha de crédito direcionado para projetos de agricultura de baixo carbono com orçamento até R$ 1 milhão de reais por ano/safra. O financiamento é 100% com juros de 5% ao ano.




terça-feira, 22 de janeiro de 2013

PIQUI AMEAÇADO DE EXTINÇÃO NO CERRADO MARANHENSE



a beleza da flor do piqui
Antes da chegada da soja no Cerrado Maranhense, no final da década de 70, inicio dos anos 80 -  o fruto do piqui era encontrado com abundância nos chapadões do sul do Estado. Com derrubada de toda a cobertura vegetal do cerrado para o plantio da leguminosa, o fruto está ameaçado de extinção.
O piquizeiro,  como é conhecido pelos sertanejos, é uma árvore frondosa que chega a 10 metros de altura.  Seu fruto tem uma  polpa rica em óleo comestível, sendo muito rica em vitamina A e C e proteínas.  Altamente calórico, perfumado, assim como o gosto meio adocicado, é usado como condimento.
o piqui
galinhada com piqui
Os frutos são muito usados para se cozinhar com arroz ou outros pratos salgados, das mais variadas formas: cozido, no arroz, no frango, com macarrão, com peixe, com carnes, no leite, e na forma de um dos mais apreciados licores de Goiás.
A amêndoa ou castanha é comestível e muito saborosa. É utilizada na indústria de cosméticos para a produção de sabonetes e cremes, usado para fortalecer a pele. O óleo da polpa tem efeito tonificante, sendo usado contra bronquites, gripes, resfriados e controle de tumores. O chá das folhas é tido como regulador menstrual, combatendo também enfermidades dos rins e bexiga.
 O cruel da história do piqui no Cerrado Maranhense é que pode desaparecer bem antes de se conhecer e explorar o seu potencial de forma comercial. Ninguém aqui é contra o desenvolvimento, mas, a preservação é importante tanto para quem conheceu de perto o potencial do piqui como para as gerações futuras.

PRODUTORES DO PARANÁ VISITAM FRONTEIRA AGRÍCOLA DO CERRADO MARANHENSE

Gisela Introvine, dir. da Fapcen com os produtores paranaenses

Uma comitiva de produtores e técnicos paranaenses da Cooperativa Castrolanda visitou o Maranhão com o objetivo de conhecer a nova fronteira agrícola que se desenvolveu nos últimos anos no cerrado maranhense. A comitiva veio ao Maranhão a convite da Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (Fapcen) e foi recepcionada, também, por representantes das Secretarias de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Sedinc) e Agricultura (Sagrima).
Durante a visita, os produtores e técnicos da cooperativa assistiram a uma palestra do superintendente de Atração de Investimentos da Sedinc, Ubiratan Silva, onde foi apresentado o cenário atual de crescimento do Estado, os novos empreendimentos em implantação, as oportunidades de negócios existentes em diversos setores e os incentivos governamentais para atração e manutenção de empresas no Maranhão.
fronteira agrícola do cerrado maranhnense
Já a superintendente da Fapcen, Gisela Introvini, apresentou aos visitantes números e estatísticas da agricultura da Região Sul do Maranhão. A visita contou, ainda, com a participação do secretário-adjunto de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Raimundo Coelho.
A programação da viagem incluiu visitas a empresas e fazendas da Região Sul do Estado como Fazenda Cajueiro e Produtécnica Nordeste em Balsas; e Agro Serra, na cidade de São Raimundo das Mangabeiras. O Grupo foi formado por 25 pessoas divididas em produtores rurais, técnicos, associados e diretores da Castrolanda.

PROPOSTA INDECENTE: FRACASSA A PARCERIA ENTRE GOVERNO DO ESTADO E PREFEITURA DE SÃO LUIS NA ÁREA DA SAÚDE


Edivaldo Holanda Jr e Ricardo Murad: parceria fracassada
O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), rejeitou  a proposta de parceria feita pela governadora Roseana Sarney (PMDB) para ajudar a Prefeitura a gerir a crise no sistema de saúde da capital. 
É no mínimo,  indecente, a proposta do Governo do Estado para a Prefeitura de São Luis. Pelo visto essa ideia de parceria não passou  de politicagem barata da governadora. Na verdade nunca passou pela cabeça da Roseana a ideia de dividir o ônus da saúde em São Luis. A proposta do Governo passa longe da palavra parceria. Trocando em miúdos, se resume num simples fato do Governo tentar passar  para a população que a Prefeitura de São Luis não tem capacidade para gerir o sistema de urgência e emergência da capital.

Também faltou dos gestores da Prefeitura uma contraproposta, ou mesmo uma proposta de fato. Sem projeto ou mesmo atitude não se resolve nada, principalmente numa área tão complexa como a saúde. Até agora não se conhece uma proposta concreta para resolver o caos da saúde em São Luis.
"Nós propusemos assumir a operação do Socorrão II, desobrigando a Prefeitura do atendimento aos pacientes do interior. Com esta medida, e com parte dos recursos garantidos, São Luís poderia reorganizar seu sistema de saúde, enquanto o governo assumiria o atendimento", explicou o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, em entrevista coletiva.
Em ofício encaminhado semana passada, a governadora propôs que o Município repassasse ao Estado o controle do Hospital Clementino Moura, o Socorrão II, e também de parte dos recursos que a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) recebe anualmente do Sistema Único de Saúde (SUS), em virtude do atendimento a pacientes de outros municípios encaminhados para a capital. O montante dessas verbas é da ordem de R$ 110 milhões. O Estado queria o repasse de aproximadamente R$ 77 mi.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

SE DEPENDER DE BELEZA E ARTICULAÇÃO O TURISMO DE NOVA IORQUE ESTARÁ EM BOAS MÃOS


O prefeito de Nova Iorque Airton Mota,(PMDB) divulgou  o secretariado. Mota que foi eleito com um discurso de mudança dividiu os cargos entre assessores técnicos e compromissos políticos firmados durante a campanha que  o levou ao poder nas eleições  de 7 de outubro.
Aline Duarte: nova gestora no turismo de Nova Iorque
 Nova Iorque é uma cidade que tem vocação natural para o turismo. O novo gestor prometeu investir pesado no setor. Para a secretaria de turismo o prefeito  convidou a modelo e empresaria de moda de Teresina Aline Duarte. Bonita e bem articulada, a nova gestora da pasta pretende usar sua beleza e poder de articulação para vender bem a imagem da cidade para o Brasil e para o mundo. Aline é filha de Nova Iorque, radicada em Teresina onde participou e venceu   vários concursos de beleza.
O turismo pode ser para a cidade de Nova Iorque uma excelente fonte de renda. Uma verdadeira redenção para a economia do município Mas para que isso aconteça é preciso que   a proposta da nova gestora venha bem articulada com o trade   do turismo brasileiro.
Veja a lista dos demais secretários:
Finanças:  Enoque Mota
Agricultura: Alan Jones Rego
Saúde: Silvana Neiva
Esporte: Fausto Neto
Educação: Washigton Carvalho
Assistência Social: Ausherly Mota
           Administração: Ana Claudia

FERNANDO FIALHO DIZ EM ENTREVISTA QUE A SEDES VAI INVESTIR R$ 500 MILHÕES NO COMBATE A POBREZA EM 2014

Fernando Fialho - sec da SEDES

Em 2012, a renda média por família no Maranhão passou de R$ 125,15 para R$ 170,18 - uma alta de 35,98%. O valor, que parece pequeno, representou acesso à alimentação, bens e serviços a milhares de famílias maranhenses que começam a construir a base para sair da pobreza extrema. Esse ganho de renda foi possível graças a uma série de ações e programas que estão sendo desenvolvidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes). Em entrevista a O Estado, o gestor da pasta, Fernando Fialho, fez um balanço do ano de 2012 e falou sobre os R$ 200 milhões que devem ser investidos este ano.(entrevista concedida ao jornal O Estado do Maranhão - domingo, 20 de janeiro de 2013) 
O Estado - Atualmente, mais de 1 milhão de pessoas vivem em condições de extrema pobreza no estado. De que forma a secretaria está atuando para mudar esta realidade?
Fernando Fialho - A secretaria atua em três eixos dentro das áreas em que podemos agir diretamente. O primeiro é a garantia de renda, que é a base para a redução da pobreza extrema. Aqui contamos com o Programa Bolsa Família, que é coordenado pela secretaria, no estado. O segundo eixo de trabalho é a inclusão produtiva que estamos fazendo por meio da entrega de títulos de terras, Declarações de Aptidão ao Pronaf [Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar], entre outros. Nossa terceira área de trabalho é garantir que estas famílias tenham acesso a serviços, por isso estamos ampliando a assistência social a esta parcela da população.
O Estado - Que ações foram desenvolvidas, em 2012, em cada um desses eixos de trabalho?
Fernando Fialho - Em 2012, nós investimos R$ 50 milhões em apoio às pequenas produções, construindo estradas vicinais para que os pequenos produtores pudessem escoar sua produção. Também construímos 90 sistemas de abastecimento d'água para que famílias tivessem acesso ao serviço. Em São José de Ribamar, foi entregue uma unidade de processamento de polpa de frutas. Totalizamos 80 mil hectares em títulos de terra entregues, mutirões para entrega de DAPs a comunidades quilombolas, distribuição de sementes, além de uma série de ações que, em conjunto, ajudaram a melhorar a qualidade de vida das famílias que foram beneficiadas.
O Estado - Na segunda-feira, dia 14, a governadora Roseana Sarney assinou contrato de empréstimo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que garante a concessão de crédito de R$ 1,01 bilhão para investimento no estado. Quanto deste recurso será investido em ações da Sedes?
Fernando Fialho - Nós dispomos de R$ 500 milhões para serem investidos até 2014 em ações do Programa Viva Oportunidades, que reúne os projetos da secretaria. Para 2013, prevemos investimentos de R$ 200 milhões em projetos nas áreas rurais e urbanas do Maranhão, além de mais R$ 80 milhões do tesouro estadual. Com isso, esperamos, até o fim de 2014, uma redução significativa da população que vive em situação de extrema pobreza. É importante ressaltar que todas as ações fazem parte do Viva Maranhão, programa macro do Governo do Estado para o qual foi contraído o empréstimo junto ao BNDES.
O Estado - Qual região do estado receberá a maior parte dos investimentos?
Fernando Fialho - Faremos os investimentos em áreas onde forem identificadas situações que impedem o desenvolvimento social da população como regiões com maior concentração populacional, assentamentos e em localidades que forem demandadas pela própria população. Mas daremos uma atenção especial à Baixada Maranhense por ser uma região do estado onde, até por fatores naturais, se enfrenta problemas como a estiagem.
O Estado - Que tipo de atenção deve receber a Baixada Maranhense?
Fernando Fialho - Nossos investimentos nessa região priorizarão a construção de barragens para garantir que a população tenha acesso à água e, consequentemente, possa investir em produções agrícolas de pequeno porte, além de darmos apoio à produção pesqueira. Estão previstas 50 barragens que irão fortalecer, inclusive, a produção pesqueira.
O Estado - É nesta região que estão os municípios com o maior número de pessoas em situação de pobreza extrema?
Fernando Fialho - Infelizmente, temos muitos municípios do estado com índices muito preocupantes no que diz respeito ao acesso a serviços, geração de renda, entre outros indicadores, além da região da Baixada. Marajá do Sena, por exemplo, fica na região do Pindaré e também tem indicadores preocupantes, assim como Belágua, na região de Chapadinha. Nessas localidades, iremos promover ações como mutirões de entrega de DAPs, para que eles tenham acesso a programas de crédito orientado e possam desenvolver suas cadeias produtivas.
O Estado - Este ano, estão previstos investimentos de R$ 280 milhões, entre recursos estaduais e do BNDES, no fortalecimento da agricultura familiar e desenvolvimento social. Que ações serão executadas pela Sedes até o fim de 2013?
Fernando Fialho - Iremos implantar novos 300 sistemas de abastecimento de água com poço, caixa d'água e rede de distribuição que beneficiará 30 mil famílias em 60 municípios do estado e com os recursos do BNDES deveremos ampliar esse número para mil ao longo da gestão desse recurso. Ainda este mês iremos entregar três unidades de processamento de polpa de frutas e Peritoró ganhará uma unidade de processamento de leite e outras quatro serão inauguradas no interior.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

COM 68% DO MERCADO DE CERVEJA AMBEV DEITA E ROLA EM CIMA DOS COMERCIANTES DE SÃO LUIS

Com três marcas na liderança do mercado Ambev impõe a lei no mercado de cerveja no Brasil
     Comerciantes e donos de bares de São Luis reclamam do massacre imposto pela AmBev. Por falta de opção todo mundo tem que ficar na mão da empresa. Tudo pelo fato que não é respeitada a Lei Anti-truste que entrou em vigor em maio do ano passado. A nova lei, estrutura o Sistema Brasileiro de Defesa da Livre Concorrência e dispõe sobre a prevenção e repressão às infrações contra a ordem econômica. O principal órgão criado e disciplinado pela legislação é o CADE(Conselho Administrativo de defesa do Consumidor).
      Quando foi criada em 1999, a multinacional da cerveja juntou as duas marcas de maior venda na época no Brasil, Brhama e Antarctica e depois comprou a Skol e a Bavaria. Com isso, a empresa domina o mercado brasileiro ditando as regras de venda e consumo com 68%. O mercado consumidor se divide assim: em primeiro lugar a marca Skol, em segundo a Bhama e em terceiro a Antarctica. Em quarto lugar vem a Skin, que vende bastante, mas ainda tem uma alta rejeição no mercado. Com o mercado dominado a Ambev deita e rola impondo as condições de venda que bem entender. 
      Um conhecido dono de bar de São Luis que não quis se identificar - com medo de represália, diz que antes da Ambev ganhava brindes das distribuidoras, como jogos de mesas, freezers e facilidades para adquirir o produto. Hoje, o comerciante é que tem se virar para atender as exigências da empresa ou corre o risco de ficar sem a cerveja. 
 O que é Truste: Truste é o resultado do capitalismo que forma um oligopólio, no qual leva a fusão e incorporação de empresas envolvidas de um mesmo setor de atividades a abrirem mão de sua independência legal para constituir uma única organização. Truste tem o objetivo de dominar determinada oferta de produtos e/ou serviços.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

GOVERNO DO MARANHÃO ASSINA EMPRÉSTIMO DE 3 BILHÕES 800 MILHÕES DE REAIS DO BNDES

Roseana Sarney assina empréstimo com o BNDES

O total de crédito captado pelo Governo junto ao BNDES é de R$ 3,8 bilhões para desenvolvimento do Programa Viva Maranhão. Deste total, R$ 2,8 bilhões serão de créditos obtidos diretamente junto ao BNDES e R$ 1 bilhão virá do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste – programa do BNDES).

 Ações do Programa Viva Maranhão a serem beneficiadas incluem iniciativas nas áreas de Modernização e Ampliação dos Serviços de Saúde e Saneamento (no valor de R$ 877 milhões), Integração Rodoviária dos Municípios (R$ 693 milhões), Modernização e Gestão Pública (R$ 52 milhões), Ampliação da Infraestrutura e Modernização da Educação (R$ 454 milhões), Desenvolvimento Social, Inclusão Produtiva e Superação da Pobreza (R$ 500 milhões) e Mobilidade Urbana (R$ 620 milhões).

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

CARANGUEJO-UÇÁ:PERÍODO DE REPRODUÇÃO DA ESPÉCIE

Caranguejo-uçá: período de reprodução da espécie 

O período de defeso do caranguejo-uçá começou neste sábado (12), no Maranhão. Estão proibidos a captura, o cativeiro, o transporte, industrialização e comercialização da espécie, nos períodos de 12 a 17 de janeiro e de 28 de janeiro a 2 de fevereiro; de 11 a 16 de fevereiro e de 26 de fevereiro a 3 de março; e de 12 a 17 de março e de 28 de março a 2 de abril.
A medida visa proteger a espécie durante o período reprodutivo, que e ocorre de dezembro a abril, quando machos e fêmeas deixam as “tocas” e se deslocam pelo manguezal para acasalar e liberar os ovos.

Para os catadores e comerciantes que infringirem a lei, a multa varia R$ 700 a R$ 100.000, com acréscimo de R$ 20 por por kg ou fração de produto. A penalidade está prevista na Lei 9.605/98 e Decreto 6.514/08.

sábado, 12 de janeiro de 2013

FAPEMA VAI INVESTIR 42 MILHOES NA PESQUISA CIENTÍFICA EM 2013 NO MARANHÃO

Em 2013, o Governo do Maranhão destinou um orçamento no valor de R$ 42 milhões de reais para a Fapema. O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão, Luiz Amaral - vai anunciar no mês de fevereiro um pacote com editais sobre os projetos de pesquisa da instituição  para este ano.

A principal novidade do pacote que a Fapema traz para o meio científico vai ser o edital inédito de apoio a pesquisadores que vão fazer estagiar no exterior. A previsão é de que sejam publicados até 51 editais, verificando quais podem ser relançados. Para o presidente da Fapema, o sucesso das atividades da instituição em 2012 norteou as atividades deste ano.

Além deste edital, a FAPEMA também irá ampliar os recursos dos editais mais procurados da instituição, dentre eles: o Universal, que tem como finalidade mostrar o que está sendo produzido no Maranhão sobre ciência e tecnologia e possibilitar o intercâmbio e cooperação acadêmica (que teve recursos de R$ 3 milhões de reais em 2012).

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

CARNAVAL E SÃO JOÃO NO RITMO DA PARCERIA INSTITUCIONAL

Olga Simão e Chico Gonçalves: parceria anunciada

A Fundação Municipal de Cultura procurou o Governo do Estado em busca de parceria para realizar o carnaval e os festejos juninos de 2013.  O professor Chico Gonçalves, atual presidente da Func, esteve reunido hoje com  a secretária de cultura Olga Simão. Os dois gestores sinalizaram para uma aproximação real entre  Governo do Estado e Prefeitura de São Luis na busca por uma política institucional no setor cultural.

Para o presidente da Func, a visita foi proveitosa e importante no que se refere às demandas que requerem uma ação conjunta entre o Município e o Estado. “Foi uma primeira conversa de trabalho em que se tratou de assuntos como, por exemplo, o Carnaval, tudo para que possamos garantir uma folia tranquila”, disse Francisco Gonçalves.

 “Foi um encontro no qual conversamos sobre vários assuntos no que diz respeito a políticas culturais que o Governo do Estado desenvolve no município de São Luís”, informou a secretária Olga Simão, ao acrescentar que se vem mantendo um diálogo com todos os agentes culturais.

 Hoje os gestores começam a entender  que os interesses da população estão acima dos interesses políticos. Prefeitura e Governo juntos é sinal que se possa ter este ano um grande carnaval e uma prospecção de um dos melhores são João de todos os tempos.

CAOS NA SAÚDE DE SÃO LUIS: NOVO DIRETOR DO SOCORRÃO FAZ CAMPANHA PARA ARRECADAR ALIMENTOS E REPERCUTE NO JORNAL HOJE DA REDE GLOBO

Os corredores estão lotados no principal hospital de urgência e emergência de São Luís, o Socorrão 1. Tem pacientes internados até na recepção. Ele atende, em média, 500 pessoas por dia. Alguns médicos pararam de trabalhar porque não recebem os salários desde outubro e os pacientes sofrem.
Veja vídeo aqui

Além de todos esses problemas, agora também começou a faltar comida para os pacientes. O diretor do hospital decidiu usar uma rede social na internet para pedir que a população doe alimentos. Na internet, Yglésio Moyses diz que a ajuda vai evitar que as pessoas passem fome.

O diretor do hospital faz uma lista de produtos necessários, que vão de arroz, batata e farinha a produtos de limpeza e material descartável. Depois do apelo, chegaram as primeiras doações. Hoje, a despensa do hospital já tem pelo menos o básico, que pode garantir a alimentações dos pacientes no fim de semana.

"A nutrição faz parte de qualquer terapia de tratamento médico. A nutrição é como se fosse um medicamento. Você deixar faltar comida é como faltar um remédio ou muito pior que isso: deixar faltar dignidade ao ser humano", diz Moyses.

A prefeitura decretou estado de emergência da saúde de São Luís. De acordo com uma auditoria, há uma divida de R$ 140 milhões. Alguns fornecedores estão com o pagamento atrasado há seis meses. Quase metade das 17 ambulâncias do Samu estão paradas por falta de manutenção.

A prefeitura pediu também ajuda à Secretaria Estadual de Saúde, para fornecer funcionários, equipamentos e remédios para manter o atendimento nos hospitais.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Retratos da solidão: a humanidade é desumana Desabafo – “Nove amigos, nove fora nada...” Por Jacir Moraes *


Jacir Moraes
Nos últimos três anos, eu tenho passado por um processo que eu considero desconto de pecados e que Deus me perdoe. Senão, vejamos. Em conseqüência da diabetes, perdi quase que totalmente a visão (restaram apenas 5%). Depois, caí dentro de casa, quebrei o fêmur e, mais recentemente, sofri um AVC (Acidente Vascular Cerebral), o que me deixou fora de combate por todo este período, eis aí o motivo da minha ausência nos acontecimentos da cidade de São Luís.
Diante da gravidade pela qual passei, fui obrigado a me aposentar por invalidez e, para fazer este relato, contei com a colaboração da jornalista Sílvia Tereza na digitação. Todos esses eventos me fizeram permanecer em casa 24 horas por dia. E sem poder desenvolver a minha atividade, passei a explorar mais a minha mente e comecei a relembrar o passado, atento ao presente, e imaginar coisas que ainda estão inéditas. E a partir de agora, espero expressar meus sentimentos.
Antes de me aposentar, eu já estava afastado do jornal O Debate, veículo que eu fundei há 30 anos e dirigi. Por força de uma ação judicial, fui afastado da direção do periódico numa manobra capitaneada por um pequeno advogado que se diz influente no meio jurídico, homem com mais ou menos um e vinte de estatura, apelidado de tamborete de forró ou sagüi pelas orelhas avantajadas e o corpo minúsculo.
Uma das coisas que mais me chamou atenção ao longo desses mais de três anos foi a ausência de muitos que eu pensava que eram meus amigos e cheguei à conclusão de que não os tenho. Mas fiquei a me perguntar: onde estão os meus amigos? E uma voz do subconsciente respondia: eles não existem, eles não existem, eles não existem…, seu teimoso!
Recentemente, com dificuldade, eu ensaiei umas voltinhas de carro pela cidade que está toda revirada como destroços de guerra. Diria, tudo fuçado e nada concluído ou realizado. Parei ali na antiga Praça João Lisboa, hoje propriedade dos travestis, sobre os quais nada tenho contra, saltei do carro e um velho jornaleiro se aproximou de mim e me chamou pelo meu nome: “E aí, seu Jacir, tudo bem?” E, prontamente, respondi que sim. Ele me perguntou se eu estava só. Disse que sim. Depois, indagou: “mas o que foi que houve, onde estão os famosos amigos que te cercavam?”. Eu então lhe disse que isso era coisa do passado e que hoje os meus amigos somados não chegam a dois dígitos.
Cheguei a tal conclusão, depois de recorrer à matemática, ciência exata: mentalizei de um a nove, e nove noves fora nada. Ou seja, estou sozinho. Mas como diz o adágio popular: antes só do que mal acompanhado.
Com a doença da qual eu fui vítima e com a quebradeira em que eu vivo, os mui amigos desapareceram; conto hoje apenas com três cuidadoras . Mas por isso, eu não me abato. A aposentadoria que recebo da Previdência e a providência divina me são suficientes para degustar, de vez enquando, uma dose de uísque. Agora, sozinho…
* Jacir Moraes é jornalista, fundador do jornal O Debate, ex-secretário de Comunicação da Assembleia Legislativa, trabalhou 26 anos na Rádio Timbira do Maranhão, foi editor do Diário Oficial do Estado e ex-presidente da Abgraf – Regional Maranhão e, a partir de agora, colaborador do Blog da Sílvia Tereza.
Nota do blogueiro:
 Apesar de considerar um dos grandes nomes  da comunicação do Maranhão, dando oportunidade a dezenas  de  jornalistas  que inciaram na redação de O Debate,   não tive ainda a oportunidade conhecê-lo. Lembro de Decio Sá, relatando a chance que teve iniciando na redação do jornal de Jacir.   Pela falta de estrutura do jornal, todo mundo chegava suado aos locais de pauta a bordo de uma velha kombi, dizia Decio.