Todos por São Luís

terça-feira, 31 de março de 2015

Câmara e Iphan-MA discutem a reforma de prédio histórico para sediar o Legislativo Municipal


O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PMN), reuniu-se nesta terça-feira (31), na sede do Instituto Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan-MA), com a superintendente do órgão, Kátia Santos Bogéa, para tratar das ações de restauro e adaptação da antiga Fábrica São Luís, a fim de abrigar o novo prédio do Legislativo Municipal.

Presente na reunião, a equipe técnica da empresa contratada para viabilizar a ação, a Grillo e Werneck Projetos e Consultoria Ltda., fez a apresentação do projeto básico arquitetônico da futura sede da Câmara, ao presidente Astro de Ogum. Originária de Belo Horizonte (MG), a empresa expôs os estudos elaborados e as definições conjuntas com o Iphan-MA, sobre a revisão e o aprofundamento dos programas de necessidades e mapas de fluxos do Legislativo Municipal para o novo prédio.

“Consideramos esse projeto uma dádiva de Deus, e agradecemos pela inspiração e realização do mesmo ao Iphan-MA, na pessoa de sua superintendente Kátia Bogéa, defensora ardorosa do nosso patrimônio histórico arquitetônico. A definição e execução desse projeto representa um momento muito importante, que iremos compartilhar com os demais colegas vereadores, os nossos parlamentares de Brasília, autoridades locais e com a população ludovicense. Vamos convidar a todos para conhecer esse belíssimo projeto realizado pelo arquiteto Flávio Grillo e sua equipe técnica”, comentou Astro de Ogum. Ele diz estar muito satisfeito com a concretização, na sua gestão, do projeto da nova sede da Câmara, protelado há anos. “Pedimos ao Iphan para agendar o início da obra do novo prédio da Câmara, no dia 8 de setembro, data do aniversário da cidade, para podermos, com isso, presentear o povo de São Luís”, afirmou Astro. 

“O projeto foi muito bem recebido pelo presidente Astro de Ogum, que gostou bastante do mesmo e o aprovou. Acho que o projeto satisfaz a todas as necessidades e, além de recuperar um prédio histórico importante para a memória da cidade, a Câmara vai receber um equipamento de primeira grandeza e vai poder funcionar e atender à população numa sede própria, com todo o conforto”, observou Kátia Bogéa. 

Cronologia da obra

O Iphan-MA tem previsto no conjunto de obras do PAC2 Cidades Históricas, a solicitação da Câmara Municipal de reforma, restauração e adaptação da antiga Fábrica São Luís, situada na Rua de São Pantaleão, bairro Madre Deus, para abrigar a futura sede do parlamento. O Governo Federal destinou para São Luís, no PAC2, o total de 133 milhões de reais para a execução de 44 obras no Centro Histórico, incluindo a restauração da Fábrica de Tecidos São Luís, que recebeu 15 milhões de recurso.

A empresa Grillo e Werneck Projetos e Consultoria Ltda. entregará o projeto executivo ao Ipham-MA, no dia 06 de junho deste ano. Depois disso, o Iphan deverá fazer todas as revisões e encaminhá-lo a Brasília para aprovação. Após o retorno do projeto, no final de junho vai ser publicado o edital da licitação, que, após o prazo legal de 45 dias, será aberta em agosto. No dia do aniversário de São Luís, em 08 de setembro deste ano, o Iphan pretende assinar a ordem de serviço da obra da Fábrica, que deverá ser entregue em meados de 2017. 

Projeto Reniva estimula a multiplicação das sementes de mandioca no Maranhão



A mandiocultura maranhense está sendo revitalizada e fortalecida com o projeto Reniva (Rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandioca com qualidade genética e fitossanitária), desenvolvido pela Embrapa em alguns municípios do Estado do Maranhão. O projeto visa beneficiar agricultores familiares integrantes do Plano Brasil Sem Miséria, do Governo Federal, e tem a participação das unidades Embrapa Cocais e Embrapa Mandioca e Fruticultura.
“O período prolongado de estiagem no Nordeste, com reduções expressivas nas precipitações pluviométricas anuais (quantidade de chuvas), que acontece desde 2011, trouxe reflexos negativos para a produção de mandioca na região. No Maranhão, a queda na produção dessa atividade econômica tradicional dos agricultores familiares preocupa a população, pois esse alimento é a base da cesta alimentar maranhense, ao lado do arroz e do feijão”, afirmou o chefe-geral da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira de Sousa.
Além da seca, outro problema enfrentado pelos produtores de mandioca é a pouca quantidade de sementes (“manivas”) disponíveis para plantio. A escassez decorre da própria característica dessa planta, que pelo sistema tradicional de plantio gera apenas cerca de dez manivas-sementes por planta. Com poucas sementes para plantar, a produção do agricultor familiar acaba sendo pequena e quando algum fator desestabiliza a plantação, como a falta de chuvas, essas poucas sementes podem morrer, prejudicando ainda mais a produtividade e a produção do agricultor.
Com o projeto de multiplicação de sementes de mandioca de boa qualidade, o objetivo da Embrapa é promover a formação de multiplicadores (técnicos e agricultores) dos municípios atendidos, para que eles possam reproduzir para todo o Estado as novas técnicas, que consistem basicamente na indução à brotação e no enraizamento dos brotos das manivas.
“A meta é aumentar o banco de reservas de semente do agricultor familiar maranhense, ampliando as novas áreas de plantio, mesmo em épocas de escassez de chuvas ou de outras intempéries”, disse Valdemício.
Em um primeiro momento, a ação da Embrapa está sendo levada a cinco municípios maranhenses, mas a longo prazo o objetivo é ampliar o número de pessoas aptas a multiplicar as orientações recebidas.
Multiplicação – De acordo com o pesquisador José de Ribamar Costa Veloso, da Embrapa Cocais, que está coordenando as ações da empresa no Maranhão, se uma planta madura gera cerca de dez manivas-sementes, com as técnicas de multiplicação esse número poderá chegar a 400 mudas.
“O que orientamos é uma modificação da forma de plantio da maniva, que nada mais é do que o caule da mandioca. Em vez de enterrar todo o caule-semente de forma desordenada no solo, e de uma só vez, o projetoReniva ensina a cortar esse caule por etapas, replantando a semente para que ela se multiplique. Pelo sistema, o agricultor produzirá mais manivas para plantar e, em consequência, na próxima safra terá mais mandiocas para colher e mais farinha para ser consumida”, disse Veloso.
Cidades atendidas – No Maranhão, o Reniva está sendo levado inicialmente aos territórios dos Cocais e Baixo Parnaíba. Nos Cocais, a parte prática do projeto  está sendo realizada em três municípios (Caxias, Codó e Peritoró) e, no Baixo Parnaíba, em dois municípios (Urbano Santos e Chapadinha).
O projeto Reniva integra o Plano Brasil Sem Miséria e, além da Embrapa, tem a parceria do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), do Governo do Estado do Maranhão –por intermédio da Secretaria de Agricultura Familiar–, e das prefeituras dos municípios maranhenses.



Superintendente do Incra do Maranhão participa da posse da nova presidente em Brasília

Jowbert com a nova presidente e Adelmo Soares
O superintendente do Incra no Maranhão Jowberth  Alves participou da posse da nova presidente da instituição Maria Lúcia Falcón. O evento aconteceu na segunda feira(30) em  Brasília com a presença do ministro do desenvolvimento agrário Patrus Ananias que deu posse a diretoria da instituição.
Durante o discurso de posse, a presidente falou sobre sua trajetória de vida e sobre os desafios da instituição. “O Incra é uma autarquia com uma das mais nobres missões desenvolvimentistas da esfera federal. Com 45 anos de existência capaz de enfrentar um dos desafios mais complexos. Precisamos modernizar a gestão, reduzir os tempos processuais, retirando entraves e melhorando a transparência e as técnicas de participação e monitoramento”, salientou.

O representante da autarquia no Maranhão presente na posse  reforçou o discurso da nova diretora. “O nosso compromisso é com os movimentos sociais. Nossa luta é permanente para colocar o Incra como instituição estratégica no desenvolvimento territorial e humano no Maranhão”, enfatizou Jowberth.
O superintendente da autarquia no estado reforçou ainda que desde quando assumiu vem trabalhando em parceria com o governo do estado. Na foto com o secretario de agricultura familiar Adelmo Soares.





O senador Roberto Rocha recebeu a ex-prefeita de Vargem Grande, Aparecida Leite.

Na oportunidade Roberto Rocha agradeceu na pessoa de Aparecida à expressiva votação em Vargem Grande. Rocha lembrou a dificuldade encontrada durante a campanha em VG, segundo o próprio senador, ele não conseguia nem aproximar do seu concorrente Gastão Vieira que chegou pontuar 30 pontos na sua frente, Roberto falou que o empenho de Aparecida e seu grupo foram imprescindíveis para sua vitória no município.

Aparecida Leite por sua vez aproveitou para parabenizar Roberto Rocha e para interceder por Vargem Grande.

“Senador Roberto apesar de VG ser administrada por um adversário político, eu não posso deixar de pedir que você olhe com carinho para o nosso município que tanto necessita de ajuda” disse Aparecida.  

Os dois ainda trataram sobre a campanha vitoriosa de Flávio e Roberto, sobre a realidade da política nacional, politica partidária e principalmente sobre as eleições 2016.      

“O Kleber Leite foi amigo do meu pai, meu amigo e colega de parlamento na AL, vocês votaram e trabalharam na minha candidatura de deputado federal e agora na de senador, portanto tenham a certeza que estarei incondicionalmente com vocês na campanha de prefeito em 2016”, afirmou Roberto Rocha.   

  

segunda-feira, 30 de março de 2015

Deputado Marco Aurélio participa de intensa agenda na Região Tocantina

Uma das principais bandeiras do mandato do deputado estadual, Professor Marco Aurélio (PCdoB), tem sido a luta por uma educação de qualidade para os maranhenses. A pauta tem sido levantada constantemente por meio da presença constante do parlamentar nas escolas da rede estadual. Como parte das atividades parlamentares, no último fim de semana, o deputado participou de uma extensa agenda nos municípios da Região Tocantina.


Em Imperatriz, o parlamentar reforçou seu compromisso com a educação da região Tocantina durante o Encontro dos Gestores e Professores da rede estadual sobre educação inclusiva, evento realizado na sede da Unidade Regional de Educação – URE. Marco Aurélio tem visitado várias escolas da região com a finalidade de buscar soluções para problemas pontuais e que possam contribuir com uma educação forte para os jovens maranhenses.


Ainda na sexta-feira, Marco Aurélio, participou, junto com a bancada federal e prefeitos da região Tocantina, da primeira edição do “Municípios em Foco”, uma realização da FAMEM, que visa encontrar soluções para problemáticas que afligem os municípios, além de estabelecer uma agenda permanente de diálogo entre todos os agentes da classe política maranhense e de acompanhamento das proposições de interesse dos municípios que estão tramitando no Congresso Nacional. Durante o evento, o deputado destacou a importância da integração entre as esferas estaduais, municipais e federal para a resolução dos problemas municipais.


O ensino superior também tem pautado as discussões do professor Marco Aurélio. Em fase de viabilização de R$ 1 milhão junto ao governo do estado, o parlamentar reuniu com a direção, professores e alunos da UEMA de Imperatriz a fim de que se melhore a produção acadêmico-científica na região.


Outro evento marcante ocorrido no fim de semana, foi a filiação da presidente da Associação de moradores do Parque Alvorada II, Dôra ao Partido Comunista do Brasil - PCdoB. O deputado destacou a chegada de Dôra ao partido. “A companheira Dôra é uma guerreira que vem fortalecer o nosso partido e chega forte, com a experiência de um trabalho comunitário consistente em Imperatriz.” Afirmou Marco Aurélio.


Além das atividades em Imperatriz, o parlamentar participou de reuniões com lideranças comunitárias nas cidades e Davinópolis e João Lisboa.



Zé Inácio participa da posse da presidente do Incra em Brasília

 Deputado Zé Inácio acompanhando da presidente do Incra Lúcia Falcón e do secretário de Desenvolvimento Territorial do MDA Humberto Oliveira
O deputado estadual Zé Inácio (PT) participou nesta segunda-feira (30) em Brasília da posse de Maria Lúcia de Oliveira Falcón no cargo de presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília.
A solenidade aconteceu na sede do Instituto, no Edifício Palácio do Desenvolvimento, com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias.
Maria Lúcia de Oliveira Falcón é engenheira agrônoma (UFBA), mestre em Economia (UFBA) e doutora em Sociologia da Ciência e Tecnologia (UnB). Entre outras atividades, foi secretária de Estado em Sergipe; secretária Nacional de Planejamento e Investimentos Estratégicos, no Ministério do Planejamento e já atuou como assessora da presidência do BNDES e coordenadora Técnica do Dieese na Bahia e em Sergipe.
O parlamentar Zé Inácio esteve superintendente do Incra/Ma por dois anos e sete meses, mas até hoje mantem boas relações com a administração geral do Órgão.


Deputado Wellington reafirma compromisso com os direitos dos autistas‏

Na última sexta-feira (27), o deputado Wellington do Curso (PPS) participou da edição do ‘Cine PSY’, projeto desenvolvido pelo Centro Universitário do Maranhão (UniCeuma) em parceria com a Delegação Geral Maranhão da Escola Brasileira de Psicanálise.

O objetivo da reunião foi a exibição do documentário sobre autistas. Após a apresentação, no Auditório Josué Montelo, foi realizada uma roda de conversa sobre o tema, que contou com a presença dos psicanalistas Thaís Moraes e William Amorim, da neuropediatra Patrícia Sousa, além de representantes da AMA (Amigos do Autista), e acadêmicos de Psicologia e áreas afins.

O deputado Wellington, representando as Comissões de Direitos Humanos e de Educação da Assembleia Legislativa, reafirmou o seu compromisso na defesa pelos direitos dos autistas.

"Encaro o desafio de lutar pela concretização dos direitos dos autistas. Em menos de 2 meses de mandato, já apresentei inúmeras proposições em favor dos cidadãos autistas e de seus familiares. Almejo, não apenas o cumprimento de determinados direitos, mas o zelo pela dignidade humana, pelo compromisso para com a Educação e pela garantia dos direitos fundamentais de todo e qualquer cidadão", destacou.


Incra/MA reúne-se com movimentos sociais e anuncia medidas para qualificação dos assentamentos

Com o objetivo de construir um planejamento participativo com os movimentos sociais ligados aos trabalhadores rurais, a direção da Superintendência Regional do Incra no Maranhão reuniu-se, nesta quinta-feira (26) com coordenadores do Movimento Interestadual das Quebradeira de Coco Babaçu (MIQCB) e Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (Assema). Essa reunião fez parte das novas diretrizes adotadas pela autarquia no estado.

Na ocasião, o superintendente regional do Incra/MA, Jowberth Alves, falou das principais linhas de atuação do Instituto na sua gestão, entre elas, o diálogo e a participação ativa dos movimento sociais na elaboração do planejamento do órgão. “Vamos instalar uma mesa de discussão periódica para planejamento e avaliação das ações”, afirmou o superintendente

Outros pontos apresentados para a condução da reforma agrária no Maranhão foram a qualificação dos projetos de assentamento, o georreferenciamento e a ampliação de parcerias com o Governo do Estado. “Uma das nossas metas é iniciar este ano o georreferenciamento dos assentamentos, definindo os lotes, para que se tenha um cenário real e, assim, fazer um planejamento mais eficiente“, afirmou o superintendente, acrescentando que “queremos com essas medidas  levar políticas públicas para o maior número de famílias possíveis”.

A partir daí, o MIQCB e a Assema, entidades ligadas às mulheres rurais, foram convidados a apresentarem suas demandas para discussão e inclusão no planejamento do Incra/MA. Algumas ações foram sugeridas para atuação conjunta, entre elas: Implantação de infraestrutura nos assentamentos, como estradas, habitação e água; o acesso a crédito agrícola; Pronaf Mulher e a educação via Programa Nacional de Educação na Reforma agrária (Pronera). 

A coordenadora da Assema, Silvanet Matos Carvalho, disse ser interessante a proposta do Incra e falou de alguns projetos de desenvolvimentos que a entidade já realiza nos assentamentos. “Vamos filtrar essa proposta no movimento e ver o que o Incra pode estar caminhando conosco”, afirmou.

Já a representante do MIQCB e coordenadora da Cooperativa Interestadual de Mulheres quebradeiras de Coco Babaçu (CIMQCB) com atuação na Baixada Maranhense, Maria do Rosário Soares Ferreira, citou as questões enfrentadas por comunidades quilombolas, entre elas Bom Jesus, no município de Matinha. “Muito boa a proposta apresentada e a abertura que o Incra está dando para se discutir os problemas”, disse a coordenadora, destacando a necessidade de regularização de territórios quilombolas e a importância da preservação dos recursos naturais da Região.


“Câmara em Destaque” reúne jornalistas, radialistas e blogueiros em programa inédito. Mediado pelo radialista Mário Carvalho, profissionais de diversas emissoras que cobrem a Casa Legislativa, participaram de mesa redonda com temas variados.

Mário Carvalho
Misturar jornalistas, radialistas e blogueiros não é nada de outro mundo. Existem muitos programas jornalísticos no rádio e televisão que já conseguiram fazer isso. Mas, e se os profissionais convidados fossem de emissoras concorrentes? Parece impossível, porém não é. A fórmula nasceu há um mês dentro do programa "Câmara em Destaque", veiculado pela Rádio Difusora AM e apresentado pelo radialista Mário Carvalho.
O projeto, lançado no inicio do ano pelo presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PMN), segue o ineditismo do rádio maranhense. Nenhum outro órgão público ousou tanto. Astro não se gaba, mas ele não apenas foi o pioneiro, como também fez isso em duas plataformas: rádio e internet, já que o programa supervisionado pela Coordenadora de Comunicação da Câmara, Itamargarethe Corrêa Lima, vai ar ao vivo todos os dias de segunda a sexta-feira, das 10h às 13h, simultaneamente, também, pelo idifusora.com, braço da emissora na internet.
Além de entrevistas, notícias do legislativo ludovicense e da participação do ouvinte, outra novidade do programa é a mesa redonda, onde reúne uma vez por mês, praticamente, todos os profissionais de imprensa que cobrem a Casa Legislativa, incluindo jornalistas, radialistas e blogueiros.
Na sexta-feira (27), o "Câmara em Destaque", desde o seu lançamento, em fevereiro passado, promoveu a primeira mesa redonda. Foram convidados para participar do debate o radialista André Martins, da Rádio Capital; o blogueiro John Cutrim, do Jornal Pequeno que por motivos pessoais, não pode comparecer, mas foi substituído pelo jornalista Isaías Rocha, do Jornal O 4º Poder e os radialista Rogério Silva, da Rádio São Luís.
O programa teve duração de aproximadamente duas horas e, na oportunidade, vários assuntos foram abordados. Ao final, com intuito de dar continuidade a tantos assuntos interessantes dos bastidores da imprensa, todos saíram pedindo uma segunda edição.
A Coordenadora de Comunicação da Câmara de São Luís, Itamargarethe Corrêa Lima, avaliou como muito positivamente a realização do encontro e já anunciou a próxima edição. “O programa superou todas as expectativas. Esta foi mais uma maneira de mostramos um relacionamento não só dos vereadores com a população, mas também, dos profissionais que cobrem a Casa”, afirmou Itamargarethe.

Para o radialista André Martins, o programa diminuiu a distância do parlamento com a comunidade, melhorando, significativamente, a cobertura do legislativo ludovicense nos últimos três meses.
“Agora a Câmara não será mais a mesma. O programa proporciona ao cidadão acompanhar o que está acontecendo no Parlamento Municipal, além de promover a interatividade dos profissionais que cobrem a Casa”, declarou Martins.
Na opinião do radialista Rogério Silva, por meio do programa, qualquer pessoa poderá fiscalizar as atividades da Casa; interagir com os vereadores e, ainda, sugerir projetos de lei e outras preposições.
“O programa vai fazer com que o parlamentar possa de fato ouvir os cidadãos. E essa ferramenta vai permitir que o cidadão participe não só do acompanhamento de projetos, mas, também, propor projetos e participar de debates e discussões através do rádio”, informou Silva.
OPINIÃO DO OUVINTE
O taxista José Raimundo Oliveira, de 56 anos, ouvinte assíduo e morador do Cruzeiro do Anil endossa a fala dos radialistas e garante ser ouvinte cativo para as edições do jornalístico.
 “Todos os dias eu acompanhando o programa. É algo diferente no rádio que propõe a interatividade com um determinado vereador. Por exemplo, se o parlamentar quiser colocar o projeto que é relator e pedir opiniões, o cidadão poderá interagir”, declara o ouvinte, que faz questão de afirmar que acompanha o apresentador do programa desde a rádio Mirante AM.
 “Só a Câmara mesmo para levar um profissional como o Mário Carvalho para a Difusora. Eu o acompanho desde a época da rádio Mirante AM”, completou.
SAIBA MAIS       
O programa “Câmara em Destaque” é apresentado pelo radialista Mário Carvalho e aborda assuntos relacionados à política, economia, cultura e a cobertura do legislativo municipal, debatendo de forma independente os acontecimentos de interesse público.
A bancada do programa é composta por 03 apresentadores que apresentam análise da notícia e seus desdobramentos. Participam do programa, também, Adriana Nogueira e Ademar Monteiro, ambos integrantes do quadro de comunicadores da Casa Legislativa.
Fonte: Assessoria da Câmara


domingo, 29 de março de 2015

Deputado Zé Inácio vai a órgãos do consumidor contra aumento de passagem de São Luís

O deputado Zé Inácio (PT) entrará nesta segunda-feira (30) com representação no Procon e no Ministério Público objetivando que tais órgãos, que atuam em defesa do consumidor ajuízem ação contra a Prefeitura Municipal de São Luís e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís – SET, que reajustou a tarifa do transporte público em 16% a partir da 0h deste domingo (29).
- Ainda nesta segunda-feira (30), eu como presidente da Comissão Direitos Humanos e das Minorias entrarei com essa representação com o intuito de coibir esse reajuste no valor do transporte público de São Luís, que é um dos mais caros do país e de péssima qualidade -afirmou o petista, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos  Minorias da Assembleia Legislativa.
O valor cobrado na maioria dos coletivos subiu de R$ 2,40 para R$ 2,80, enquanto as mais baratas passarão de R$ 1,90 para R$ 2,20 e R$ 1,60 para R$ 1,90.
O Parlamentar diz que a representação visa coibir a medida tomada pela Prefeitura Municipal de São Luís em reajustar de forma abusiva a tarifa do transporte coletivo.“
Ainda de acordo com o deputado Zé Inácio (PT) o reajuste é o segundo em menos de 1 ano (O último aumento no preço das tarifas de ônibus havia sido anunciado em junho de 2014, após 16 dias de greve dos rodoviários).
A Prefeitura ainda alega que o reajuste é devido o alto preço do combustível.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Opinião - geração 68 foi de vitoriosa a derrotada, Por Ricardo Kotscho

Faço parte da geração 68, como ficou conhecida a dos estudantes libertários que viraram o Brasil e o mundo de cabeça para o ar naquele ano do século passado, contestando todas as hierarquias e estruturas de poder, sem ter ideia de onde pretendiam chegar. Sabiam o que não queriam mais, mas não se entendiam sobre o que exatamente sonhavam colocar no lugar.
Pintava de tudo naqueles movimentos estudantis, das barricadas de Paris às grandes passeatas no Rio – comunistas, trotskistas, anarquistas, hippies do paz e amor, guerrilheiros urbanos, porra-loucas e insatisfeitos em geral.
Tinha acabado de entrar na faculdade, na primeira turma da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, criada um ano antes. Voltei lá esta semana para participar de um debate junto com Heródoto Barbeiro, meu colega no Jornal da Record News, que comemorou na segunda-feira sua milésima edição no ar.
Para mim, foi um verdadeiro choque cultural. Nada mais restava daquele agito permanente em que os alunos ficavam mais fora do que dentro das salas de aula, pintando cartazes e faixas, fazendo discursos inflamados contra o reitor, a polícia, os americanos, a ditadura militar, o diabo a quatro.
Confesso que não tinha na época a menor consciência política e gostava mesmo era da farra, das festas, das paqueras, das intermináveis conversas no Rei das Batidas, um bar que existe até hoje na entrada da Cidade Universitária.
Já trabalhava na época como estagiário do Estadão, o principal jornal brasileiro naquele tempo, onde tinha entrado no mesmo mês em que passei no vestibular. Como viajava muito para fazer reportagens, comecei a frequentar cada vez menos a faculdade, que não consegui terminar até hoje.
Agora, ao entrar na sala, onde os alunos do professor Santoro já nos aguardavam, tive uma sensação estranha. Todos em silêncio, comportadamente sentados, pareciam esperar o início de uma missa. Do lado de fora, nenhum sinal ou som fazia lembrar a escola onde estudei quase meio século atrás. A ECA-USP velha de guerra, um dos principais focos dos confrontos dos anos 60, mais parecia a sede de uma repartição pública.
Imaginava encontrar um clima bem diferente após as manifestações do Fla-Flu político dos últimos dias. Nos debates de que participei quando era aluno, os palestrantes passavam o maior sufoco. Eram contestados a todo momento. Desta vez, porém, depois de uma hora de conversa, me dei conta de que só Heródoto e eu falamos, sem ninguém nos interromper para discordar de nada. Até comentei isso para dar uma provocada na turma, que ficou só olhando para a minha cara como se eu fosse um extraterrestre.
Com o entusiasmo de sempre, Heródoto falava das maravilhas das novas tecnologias e eu da minha paixão pela reportagem, relembramos fatos históricos, arriscamos previsões sobre o futuro da profissão. Quando chegou a vez das perguntas, ninguém tocou nas profundas crises que o país está vivendo em todas as áreas. Na verdade, nem eram perguntas, mas apenas comentários sobre teorias da comunicação e mercado de trabalho, algo bem limitado ao que costumam discutir em sala de aula. É como se não estivessem preocupados com o que acontece fora das fronteiras da universidade.
À noite, na TV, quando comentamos nosso encontro na ECA, me dei conta de uma diferença fundamental que aconteceu neste meio tempo: somos de uma geração que dedicou boa parte de suas vidas à luta coletiva, queríamos mudar o país e o mundo, e fomos vitoriosos ao ajudar a derrotar a ditadura e a dar início a um processo de distribuição de renda, que tornou nosso país mais livre e menos injusto.
Hoje, noto um comportamento mais egoísta, em que os jovens estão preocupados com a carreira e a próprio sobrevivência, na base do cada um por si e Deus por todos. Em algum ponto, nós falhamos. Não conseguimos repassar para as novas gerações valores como a solidariedade, a ousadia, o inconformismo, a capacidade de sonhar e mudar o estabelecido para a construção de uma sociedade mais generosa.
Pior do que isso: não fomos capazes de criar novas lideranças, tanto que o país continua dividido entre FHC e Lula, trinta anos após a redemocratização do país, nem de manter vivo o espírito que mobilizou os movimentos sociais em torno das lutas pela anistia, pela Constituinte, pelas liberdades públicas. Ou alguém sabe quem são esses líderes que apareceram nas manifestações de março? De onde surgiram, quais são suas histórias, que representatividade têm, quais são seus projetos de país?
Somos ao mesmo tempo vitoriosos e derrotados. Ganhamos nas lutas do passado, mas fomos derrotados na construção do futuro. Por isso, chegamos ao final de um ciclo político, com a falência do chamado presidencialismo de coalizão da Nova República, esta zorra federal instalada em Brasília e tão distante do Brasil real, colocando em xeque o futuro da própria democracia representativa pela qual tanto lutamos.

Deputado Wellington homenageia jovens empreendedores em sessão solene

O deputado Wellington do Curso (PPS) esteve na Sessão Solene desta quinta-feira (26), proposta pelo deputado Eduardo Braide (PMN) em comemoração à Semana Estadual do Jovem Empreendedor no Estado.

Na oportunidade, o parlamentar parabenizou a forte atuação dos jovens no Maranhão e destacou os desafios e dificuldades vivenciados por aqueles que sonham em conquistar o seu próprio empreendimento.

“A importância desta solenidade de hoje chama a atenção de todos nós, parlamentares, e da sociedade maranhense para que possamos orientar que mais jovens possam empreender e dizer para a sociedade que o futuro do Maranhão e do Brasil não está somente nas mãos desses empreendimentos. O que é realizado hoje por cada um, é fundamental para o desenvolvimento do Estado, que vive um novo momento e acreditamos estar escrevendo uma nova história de sucesso”, ressaltou Wellington do Curso, que além de deputado é empresário.

O deputado afirmou, ainda, que as dificuldades para empreender fazem parte da realidade de muitos maranhenses. “Não temos o apoio da sociedade, do poder público e nem os treinamentos necessários para a realização de empreendimentos de sucesso”, lamentou ao finalizar o seu pronunciamento.

O presidente da Associação do Jovem Empresário do Maranhão, Cláudio Gomes, a secretária de Informação e Tecnologia, Tati Lima, do presidente da Câmara dos Lojistas de São Luís, Fábio Ribeiro e outras autoridades empresariais também participaram do evento.


Vereador Roberto Rocha Junior participa do lançamento do programa do peixe

O vereador Roberto Rocha Júnior (PSB) participou na manha desta sexta-feira, (27) de mais uma edição do programa municipal “Peixe na Mesa”. A edição deste ano foi lançada no bairro Coroadinho, ao lado da Fundação Bradesco. 
Além de muitas lideranças políticas, o evento contou com a presença de muitos populares que fizeram questão de participar do ato e comprar os pescados por preços bem mais acessíveis.
O programa Peixe na Mesa é uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura Pesca e Abastecimento (Semapa). 
Durante todo o período que antecede a Semana Santa, a comercialização do pescado será feita em feiras itinerantes pelo ‘Caminhão do Peixe’ em dois turnos, disponibilizando 3 kg do produto por consumidor. O programa irá garantir preços de 25% a 30% inferiores aos preços praticados no mercado convencional. Entre os bairros que serão atendidos com o programa, a Prefeitura priorizará aqueles cuja população tem um menor poder aquisitivo, tais como Anjo da Guarda, Coroadinho, Vila Fialho, Vila Izabel, Vila Embratel, Liberdade, Vila Magril, Itapera, Cidade Operária, Sacavém, Alemanha, bairros do entorno da Praça da Bíblia, São Francisco, Cohab, entre outros.
Para Roberto Rocha Júnior, o programa ‘Peixe na Mesa’ irá favorecer os consumidores, pois tem o propósito de vender pescados de qualidade com preços diferenciados à população mais carente de São Luís. 
“Esse é um programa com uma importância social muito grande para a população de nossa cidade, sobretudo, para aquelas que não abrem mão da tradiçao de comer peixe durante a Semana Santa. O programa irá beneficiar diretamente pessoas de baixa renda que terão a garantia de está consumindo um alimento saudável e de qualidade”, afirmou.
Rocha Júnior disse ainda que ele, juntamente com o secretario da Semapa, Aldo Rogério, já estão buscando parcerias com o objetivo de fazer com que o programa ‘Peixe na Mesa’ se estenda para além do período da Semana Santa, garantindo, dessa forma, o peixe na mesa das famílias ludovicenses durante todo ano.


Presidente da Câmara participa de lançamento de projeto com ministro da Cultura em S. Luís

“Esse é um projeto que vem lançar novas luzes sobre a cultura popular de São Luís. Essa parceria entre a Prefeitura e o Ministério da Cultura pode ser considerada como um momento histórico, principalmente para a capital, onde há uma grande diversidade cultural e poucos recursos. O convênio estabelece novas diretrizes e é muito salutar para todos nós, que atuamos na área cultural”.

A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PMN), que participou, na tarde desta quinta-feira (26), no Teatro Artur Azevedo, da solenidade em que o ministro da Cultura, Juca Ferreira, assinou o documento de efetivação do projeto Rede São Luís Pontos de Cultura, para garantir a promoção de ações que viabilizem o acesso às políticas culturais na capital maranhense. A parceria conta também com a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) não participou do evento em decorrência de problemas de saúde na família.

Para o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, o projeto Rede São Luís Pontos de Cultura é um marco histórico relevante para a cultura de São Luís, não somente porque premiará as 40 organizações culturais de destaque, mas também porque a capital maranhense passa a integrar o Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC), além de efetivar o processo de capacitação para a formação da Rede São Luís Pontos de Cultura.

“São Luís foi a única cidade brasileira a ter autorizado pelo ministério de 40 pontos de cultura, um número significativo, o que representa um avanço nas políticas culturais do Município e na valorização das manifestações e tradições culturais de raiz da nossa cidade”, declarou Marlon Botão, ressaltando ainda que, ainda este ano, São Luís terá implementado o Sistema Municipal de Cultura.

O convênio sinaliza o acréscimo de ações e investimentos do governo municipal na área da Cultura. No total, serão aplicados R$ 2,2 milhões para a execução de projetos no período de 18 meses.

A criação da Rede será executada ainda este ano pela Prefeitura de São Luís, em parceria com o Ministério da Cultura, atendendo diretamente a uma das diretrizes do plano de metas do Programa Nacional de Promoção da Cidadania e Diversidade Cultural, o Cultura Viva, sancionado pela Lei Nº 13.018, de 23 de julho de 2014. O principal objetivo do Programa Cultura Viva é a ampliação do acesso da população aos direitos culturais.

Juca Ferreira assinou um pacote de convênios culturais com o governador Flávio Dino, na esfera estadual. Ao final, Flávio Dino agradeceu ao deputado federal Sarney Filho, pela liberação de uma emenda da ordem de R$ 1 milhão, para serem aplicados na aquisição de instrumentos para escolas de músicas e disse que seu governo não tem retaliação e criticou duramente a política do ódio e do rancor. Ao final, o ministro da Cultura passou por uma sabatina feita por integrantes de movimentos culturais.

Realizada 1ª Audiência Pública de Direitos Humanos e das Minorias sobre Lei das Filas


Foi realizada na tarde desta quinta-feira (26), na sala das Comissões da Assembleia Legislativa a 1ª Audiência Pública de Direitos Humanos e Cidadania sobre Lei das Filas. A audiência foi promovida pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias, o deputado Zé Inácio (PT).
Esteve presente o vice-presidente da comissão Wellington do Curso, o deputado Marco Aurélio autor do requerimento, deputado Rafael Leiota, o deputado Júnior Verde, o Deputado Eduardo Braide e o Vereador professor Lisboa. 
Além dos representantes, do Procon Duarte Júnior, o Gerente Jurídico do Bradesco Mario de Lima Nogueira, o Gerente Administrativo do Banco do Brasil Emir Emídio, Presidente do Sindicato dos Bancários José Maria Nascimento, representante da Defensoria Pública Jean Carlos e o presidente do Sindicato de Imperatriz Cassio.  
O Deputado Zé Inácio destaca a preocupação com o direito do consumidor que, vem sendo renegado à população pelos estabelecimentos bancários. “Vamos somar ao Ministério Público e ao Procon para que essa Lei seja respeitada e que a população possa ter um atendimento de qualidade”, diz o parlamentar.  
O parlamentar ainda frisou que dará continuidade as reuniões, destacando que a Assembleia Legislativa por meio dos parlamentares irá garantir o direito dos consumidores, incluindo o atendimento ao idoso e ao deficiente físico. “Será formatada uma proposta atualizada em parceria com o Procon para garantir que os bancos cumpram as medidas”, finaliza Zé Inácio.  
O presidente do Sindicato dos Bancários, José Maria Nascimento, denuncia o tratamento cruel que é dado à população nas Agências Bancárias.
O autor do requerimento, o deputado Marco Aurélio diz que a audiência foi muito propositiva, destacando que em Imperatriz foram aplicadas multas severas no cumprimento da Lei.
O Defensor Público Jean Carlos, denuncia que o atendimento de alto padrão é somente para uma parte da minoria da população, enquanto a maior parte da população fica a mercê e é vitima de estelionatários.
O Defensor propôs apoio ao Procon, trabalhando a perspectiva da criação de uma comissão, com a finalidade de solucionar os problemas nas filas bancarias.
O diretor do Procon Duarte Júnior comentou durante a audiência que é preciso colocar facilitadores nas agências bancárias para que o consumidor utilize esses serviços de maneira mais eficaz.
A  Lei 8.711, que trata da Lei das Filas, os estabelecimentos bancários que prestam serviços no Estado do Maranhão são obrigados a atender,  no tempo máximo de 30 (trinta) minutos,  os usuários que estiverem em fila para os serviços prestados no guichê.
Da assessoria


Presidente do IPHAN e diretor do PAC Cidades Históricas visitam Fábrica Santa Amélia. Espaço com mais de 13 mil metros quadrados abrigará os cursos de Turismo e Hotelaria da UFMA, além de um hotel-escola


SÃO LUÍS – No final da tarde de ontem, 26, o reitor Natalino Salgado recebeu a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Jurema Machado, para uma visita técnica às obras de restauração e requalificação do complexo da Fábrica Santa Amélia, na Rua Cândido Ribeiro, Centro. O espaço, com mais de 13 mil metros quadrados, abrigará os cursos de Turismo e Hotelaria da UFMA, além do hotel-escola da Universidade. Também estiveram presentes o diretor do PAC Cidades Históricas, Robson de Almeida; a secretária de estado do Turismo, Delma Andrade; e a superintendente do IPHAN-MA, Kátia Bogea.
A comitiva visitou o prédio central, de 2.470,61 metros quadrados, passeou pelo hall, pátio com mezanino, o primeiro pavimento, o mirante – onde funcionava a administração da antiga fábrica têxtil -, quatro miniauditórios, uma passarela onde funcionava a antiga base dos motores e os espaços onde serão feitos a lanchonete, o jardim interno e a área de vivência.  
A antiga estrutura da Cooperativa Educacional dos Servidores da UFMA (Coesufma), que funcionou por muito anos no Centro da cidade, foi outro local visitado. O prédio abrigará um auditório de 5.585 metros quadrados com capacidade para 450 lugares e cabine de tradução simultânea, além de salas de aula, uma biblioteca com 466,81 metros quadrados, laboratórios e elevador.
Também integram o complexo uma empresa júnior e o hotel-escola de 1.415 metros quadrados, que terá nove apartamentos suítes, um restaurante e duas cozinhas industriais. Esta estrutura ficará a serviço dos alunos de turismo e hotelaria da UFMA para o aprendizado, na prática, da administração de um hotel. Outro ponto importante da requalificação dos oito prédios da área foi o processo de nivelamento que garante total acessibilidade a alunos e visitantes com deficiência.
O caráter histórico é um grande marco das obras, já 80% concluídas. Desde o início da restauração e requalificação, a UFMA e o IPHAN trabalharam juntos para conservar, ao máximo, as características originais dos prédios. Foram encontradas, aproximadamente, 30 mil peças da arqueologia industrial que serão incorporadas a um acervo museográfico, tais como motores, equipamentos utilizados na indústria têxtil, porcelanas e machadinhas.
As particularidades da antiga fábrica têxtil foram mantidas ao serem recuperadas peças originais e anexadas outras de mesmas características: telhas francesas, azulejos portugueses, estruturas metálicas inglesas e escada helicoidal escocesa são alguns dos materiais adquiridos e considerados de ponta no século XIX.
“Sempre soube do potencial e da magnitude desse patrimônio, porém estou sinceramente impressionada. O que estamos vendo aqui, hoje, é um complexo educacional de grande porte com toda qualidade, acessibilidade, tecnologia, um espaço que, além da qualidade, vai significar mais energia e vida para este centro histórico”, disse a presidente do IPHAN, Jurema Machado.
Natalino Salgado ressaltou as parcerias envolvidas na recuperação da estrutura e sua importância para a educação do Estado. “Hoje, bem avaliado, se percebe que os prédios estão na fase final de recuperação. São mais de 13 mil metros quadrados e é o maior conjunto arquitetônico em recuperação no Brasil, com investimento de mais de 17 milhões adquiridos em parcerias com o Ministério do Turismo, Ministério da Cultura e Ministério da Educação. Logo faremos a inauguração para que comece a funcionar nestes prédios os cursos de Turismo e Hotelaria”, disse o reitor da UFMA. 


Amistosos da Seleção - time olímpico do Brasil joga domingo no Castelão


A Seleção Olímpica Brasileira de Futebol enfrentará o México em amistoso realizado neste domingo (29), no Estádio Castelão, Complexo Esportivo Canhoteiro, em São Luís. Durante toda a semana a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Sedel) realizou melhorias no estádio para todas as partidas disputadas no local a partir de agora.
“Estamos fazendo melhorias pontuais no Castelão a fim de atender melhor ao público, tornar o espaço apto a cumprir as exigências das federações e receber grandes partidas, como essa que contará com a participação da Seleção Brasileira”, destaca o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Márcio Jardim.
Melhorias
Nós últimos dias o estádio passou por mudanças significativas como a pintura da área próxima aos vestiários, instalação de corrimão nas escadas, adequação da altura do forro por onde circulam as ambulâncias, instalação de grades de proteção e nova sala de imprensa.