Todos por São Luís

quinta-feira, 23 de abril de 2015

"Serei a voz dos professores e de seus direitos", defende Wellington do Curso


A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa realizou, na tarde desta quarta-feira (22), no Plenarinho da Casa Parlamentar, a primeira Audiência Pública em defesa da nomeação dos professores excedentes do concurso público realizado em 2009.

A reunião, solicitada pelo professor e vice-presidente da comissão, deputado Wellington do Curso (PPS), contou com as presenças do presidente da Comissão de Educação, deputado Roberto Costa (PMDB), dos deputados Zé Inácio (PT) e Marco Aurélio (PC do B), da secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, do sub-secretário de Estado da Gestão e Previdência, Cláudio Furtado,  da representante da Promotoria de Educação, Luciane Belo, do presidente do Simproesema, Júlio Pinheiro, da líder da Comissão de Professores, Nívea Froz, entre outras autoridades.

Wellington, que já apresentou proposições em defesa dos professores logo nos primeiros dias de mandato, reconheceu a importância da valorização dos direitos destes que, segundo ele, são formadores de sonhos e opiniões.
 
"Sempre estarei na luta pela causa dos professores. Enquanto educador, sei da importância da Educação em nosso Estado e de quão necessário se faz a realização de políticas públicas em defesa destes que lutam pelo instrumento mais eficaz na concretização de sonhos e transformação de realidades: a Educação.
Reconheço também os inúmeros desafios que ainda devem ser superados", destacou.
 
Sensibilizado e empenhado na luta pelos direitos dos concursados, que o parabenizaram pela iniciativa, o parlamentar ressaltou a necessidade de se colocar a Educação em primeiro plano e dar oportunidades que contemplem a todos.    
 
“Nós, como educadores que acreditamos ser a educação o único meio de transformação social, queremos uma sociedade que seja, por inteira, contemplada pela Educação. A educação é um direito de todos e dever do Estado. Não podemos nos calar diante de políticas públicas corretivas e nem podemos fazer uma sociedade igualitária se não colocarmos a Educação em primeiro plano”, finalizou.

Ao final da audiência, ficou acertada uma próxima reunião da Comissão dos Excedentes com a participação de membros do Governo e da Assembleia, a ser realizada no dia 27, às 14 horas. De acordo com os membros, o objetivo será mediar as negociações e cobrar a agilidade da justiça estadual no julgamento da Ação Civil Pública ajuizada pelo SIMPROESEMA em favor dos professores excedentes.
Fonte: Assessoria

Um comentário:

  1. RAPOSA - Essa vereadora Elenilde Saraiva Araújo estava de coluiou com Laci e seu Grupo. Na verdade esse processo é tão fraco que qualquer 20 mil teria acabado logo no inicio, mas, Clodomir pensou que não iria dar em nada, pois, confiou demais na justiça... E veja no que deu... Esta fazendo das "tripas coração", enquanto desembargadores do venal TRE-MA ficam com medo de perder os lucrativos cartórios... Edilázia tem muito poder menino... !

    ResponderExcluir