Todos por São Luís

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Agerp promove curso de capacitação sobre inoculação de feijão-caupi


 A Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), órgão vinculado a secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), em parceria com a Embrapa Agrobiologia, e o apoio da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), realizou nesta quinta-feira (9) a capacitação de extensionistas do Estado com o curso “Uso de inoculantes na cultura do feijão caupi”, no auditório do centro de Ciências Agrárias da Uema.

O curso tem como objetivo qualificar estes profissionais na técnica de inoculação de feijão-caupi, cultura tradicional da agricultura familiar no estado e um dos principais componentes da dieta alimentar nas regiões Nordeste e Norte do Brasil, com adoção da fixação biológica de nitrogênio (FBN), aumentando a produtividade e o fortalecimento da produção agrícola. “Nossa intenção é treinar os técnicos que atuarão junto aos agricultores para que eles possam repassar essa tecnologia”, disse o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Agerp, Carlos Freitas, e um dos organizadores do evento.

A ação faz parte do Plano de Ações ‘Mais IDH’ e conta ainda com a distribuição de 250 quilos de sementes para até 500 agricultores feita pela secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), 200 doses de inoculantes fornecidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e mais 300 doses de inoculantes pela Associação Nacional dos Produtores e Importadores de Inoculantes (ANPI), para produção de feijão-caupi em 15 unidades de referência tecnológica e cinco unidades experimentais participativas que serão criadas nos municípios com menor IDH do Maranhão, melhorando a renda dos agricultores familiares destas regiões, conforme diretriz do governador Flávio Dino.


Programação

O evento teve início às 10h com as trilhas agroecológicas: “Interação do saber local e científico”, que foram realizadas na Fazenda Escola São Luís (FESL), no Centro de Ciências Agrárias – (UEMA). As trilhas tiveram como fim principal promover a compreensão das formas e as funções das relações ecológicas apresentados aos visitantes, como estratégia de sensibilização para um desenvolvimento sustentável, seguidas de oficinas teóricas e práticas sobre agricultura, baseado nos princípios agroecológicos, e palestras sobre educação ambiental e conservação do meio ambiente. A partir das 13h, o curso terá continuidade com as palestras: “Fixação Biológica de nitrogênio” e “Inoculação de sementes de feijão caupi: teoria e prática”, com o Dr. Jerri Zilli (Embrapa Agrobiologia), logo em seguida acontecerá a palestra “Programa de URT´s de feijão-caupi com uso de inoculante”, com o Dr. Carlos Freitas (Agerp/Embrapa) e às 17h, encerramento com a entrega de certificado de participação aos técnicos.


Fixação biológica do nitrogênio

A fixação biológica do nitrogênio (FBN) é uma alternativa tecnológica para o aumento da produtividade agropecuária e diminuição dos Gases de Efeito Estufa (GEE), contribuindo para atenuar as mudanças climáticas. Promove ainda vários benefícios para os cultivos agrícolas, entre os quais o menor uso de adubos nitrogenados, que resulta em economia para o produtor; fornecimento de nitrogênio para o solo e melhoramento de suas propriedades físicas, químicas e biológicas; aumento de produtividade, especialmente em solos deficientes em nitrogênio disponível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário