Todos por São Luís

sexta-feira, 20 de março de 2015

Prefeitura oficializa início das atividades do Projovem Urbano em São Luís

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), oficializou esta semana o início das atividades do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano) em São Luís. A solenidade de abertura foi realizada no auditório do Hotel Praia Mar (Ponta D'Areia), como parte da semana de formação dos profissionais que atuarão no programa. Participaram da solenidade professores, gestores das 21 unidades de ensino engajadas no Programa, representantes de entidades parcerias e dos estudantes já matriculados.
De iniciativa do governo federal e executado pela Prefeitura de São Luís, a realização do Projovem Urbano é parte da política do prefeito Edivaldo para a área da Educação, que prevê a garantia de acesso à escolaridade a todos os segmentos populacionais, com ênfase na certificação profissional para ampliar possibilidades de geração de emprego e renda. O Projovem Urbano é voltado para jovens de 18 a 29 anos, que ainda não tenham concluído o Ensino Fundamental e queiram também iniciar o aprendizado de uma profissão. Atualmente, 21 escolas da rede municipal participam do programa.
O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou o papel social do programa e a importância do trabalho que será desenvolvido pelos educadores. "O prefeito Edivaldo é um defensor de programas como este, cuja importância transborda qualquer sala de aula: traz cidadania, dignidade e a felicidade de muitas pessoas de poderem dizer que estão começando um momento melhor em suas vidas. Por isso o papel dos educadores que atuarão com esses jovens é essencial", disse o titular da Semed.

INCLUSÃO
A Prefeitura de São Luís realiza até esta sexta-feira (20) as oficinas com os profissionais que atuarão no programa. Além dos professores, também passam por atividades de orientação os profissionais responsáveis pela preparação do lanche e os educadores que atuarão nas salas de acolhimento, espaços disponibilizados nas escolas para receber os filhos dos estudantes matriculados no Projovem Urbano enquanto estes assistem às aulas.
Anna Cláudia Eutrópio D'Andrea, educadora da Fundação Vale, parceira da Prefeitura nas oficinas ministradas aos educadores, destacou a importância desses espaços de acolhimento. "A possibilidade de os estudantes levarem seus filhos para a escola faz toda a diferença e é algo que o Projovem proporciona. É uma iniciativa de inclusão maravilhosa", comentou ela.
Josielma Coelho, 25, moradora da área da Vila Embratel, foi incentivada pela mãe a fazer a matrícula no Projovem Urbano. "Esse programa vai me ajudar e muito, porque com o ensino completo eu posso arrumar um emprego. Já botei muito currículo em loja, supermercado, mas quando chamam para fazer entrevista a primeira coisa que perguntam é se eu já terminei os estudos, e como ainda não terminei não consigo nada. Mas agora vou ter até um certificado de para mostrar", comemorou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário