Todos por São Luís

sexta-feira, 27 de março de 2015

Othelino Neto responde aos ataques de Souza Neto mostrando ações quando passou pela Sema

Othelino deu visibilidade a Sema
Vários deputados criticaram o tom agressivo do deputado estadual Souza Neto (PTN), na sessão desta quinta-feira (26), que partiu para cima do vice-presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), usando o pretexto de sua gestão na Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) por conta de um discurso que o governista fez a respeito da reportagem Estrada da Fome, exibida na TV Record.
Se o tom de Souza Neto foi agressivo, Othelino soube repreendê-lo sem baixar o nível.  O deputado disse estranhar a forma com que o oposicionista lhe direcionou uma série de grosserias  já que costuma se apresentar como um sujeito gentil e cuidadoso com as palavras.
“É a primeira vez que vejo o deputado Sousa Neto se exceder a ponto de partir para ofensas desse nível. Quero crer que tenha sido uma exigência do sogro. Esse palavreado mais parece com o do ex-deputado Ricardo Murad do que com V.Exa. que, apesar da grosseria de hoje, continuo considerando um sujeito equilibrado e por quem ainda nutro alguma estima”, disse Othelino Neto ao reagir.
O deputado disse a Sousa Neto que a interpretação de sua gestão na Sema é pessoal e subjetiva, portanto não iria fazer autoelogios. Disse ter muito orgulho de ter sido secretário de Meio Ambiente do Estado nos governos de Zé Reinaldo, que fez uma transição política importante, e de Jackson Lago, a quem se orgulha muito de ter auxiliado nos avanços alcançados na gestão ambiental.
Othelino disse que, quando recebeu a Secretaria de Meio Ambiente, ela era Gerência Adjunta subordinada à Secretaria de Saúde. A questão ambiental não era valorizada e a gestão andava na contramão do mundo e do país. O ex-governador Zé Reinaldo criou e estruturou a Sema.
Segundo Othelino, o primeiro e o único concurso para a Secretaria de Meio Ambiente, na história do governo do Maranhão, foi realizado em sua gestão, fortalecendo o órgão. Ele disse que lá foram estruturadas unidades de conservação importantes, como o Parque Estadual do Mirador que estava tendo as suas nascentes destruídas.
“Nós tomamos o controle de novo da APA (Área de Proteção Ambiental) do Itapiracó que estava jogada às traças. Nós implantamos diversos programas e legislação nova no Maranhão que não havia”, disse Othelino.
O deputado lembrou que, quando assumiu a Secretaria de Meio Ambiente, os processos de licenciamento nem parecer jurídico tinham. Ou seja, Othelino rebateu Sousa Neto com classe e educação, muito diferente do que fez o colega de parlamento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário