Todos por São Luís

quinta-feira, 5 de março de 2015

Deputado federal denuncia venda de sentenças no TRE do Maranhão. A corte precisa se pronunciar urgente...

É gravíssima a acusação do deputado federal Hildo Rocha (PMDB) contra o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA), sobre o pagamento de sentenças.  Na sessão de terça-feira, da Câmara Federal Rocha disse com todas as letras que o prefeito de Ribamar Fiquene, Edilomar Nery de Miranda (PC do B) foi cassado porque se recusou a pagar “emissários” da Corte  Eleitoral.
Não é a primeira vez que se ouve rumores de compra de sentença no TRE-MA, mas é a primeira que a denúncia é feita de maneira direta por um deputado, que prometeu até fazer um pedido de CPI para investigar os TREs de todo o País.
Nesta quarta-feira, muitos deputados estaduais que preferiram não se identificar disseram que existe até a compra chama de prato feito, que inclui no mínimo quatro juízes da corte, garantindo a vitória do cliente quando o caso chegar ao pleno da referida Corte.
O mais estranho é que o tribunal até o momento não se manifestou oficialmente sobre o caso; o que aumenta a suspeita da existência do mercado de sentenças.
Em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão, Hildo Rocha avisou que poderia dizer os nomes da pessoa que procurou o prefeito e o desembargador que ele diz representar, mas que por enquanto não ira fazê-lo.
O interessante nas suas declarações ao jornal da família Sarney é que ele disse que sabia o nome do desembargador, e não do membro da corte, que ainda inclui os dois representantes da OAB e um da Justiça Federal e mais dois da Justiça Estadual.
Embora, ressalta-se que hoje chama-se de desembargadores eleitorais todos os sete membros do TRE.  Mas desembargador, desembargador mesmo somente os dois que fazem parte do Tribunal de Justiça.
Blog do Garrone


Nenhum comentário:

Postar um comentário