Todos por São Luís

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Câmara realiza audiência sobre construção de maternidade na Cidade Operária

Roberto Rocha Junior
Atendendo a uma solicitação do vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), a Câmara Municipal de São Luís realizou nesta quinta-feira (31), uma audiência pública para debater com a população e demais parlamentares, o projeto de construção da maternidade municipal que deverá ser construída no bairro Cidade Operária. O debate teve a participação de várias autoridades municipais, presidentes de associações, conselhos comunitários, entidades, além de um grande número de pessoas representando á população da Cidade Operária e dos bairros adjacentes. O evento teve como principal objetivo conhecer a opinião da população em relação á construção da maternidade e esclarecer mais detalhadamente sobre todo o processo de desafetação da área verde, para área institucional.
O vereador Roberto júnior iniciou o debate ressaltando sobre a importância de o bairro Cidade Operária sediar uma maternidade de grande porte como essa que deverá construída. Ele destacou que a falta de leitos nas maternidades públicas de São Luís é um problema que aflige muitas mulheres na hora de dar á luz, sobretudo, as que residem no bairro Cidade Operária e nos outros 44 bairros circunvizinhos.
“Hoje as mulheres que residem na Cidade Operária enfrentam muitas dificuldades para encontrar uma maternidade adequada, para que possam ter seus filhos com segurança. Infelizmente, já se tornou comum muitas mulheres darem á luz dentro do carro ou de uma ambulância, pois levam muito tempo tentando se deslocar de uma maternidade á outra. E o mais preocupante, é que esse não é um problema só desse bairro, mas de toda São Luís”, disse.
O parlamentar aproveitou para declarar seu voto favorável ao Projeto de lei para a desafetação da área. “Esse projeto já está em andamento e provavelmente na primeira quinzena de novembro a Câmara já esteja votando. Acredito que todos os vereadores votarão a favor da construção da maternidade, pois todos compreendem a importância e a diferença que ela fará na vida de centenas de mulheres de nossa cidade”, completou.
Em continuidade á audiência, o Secretário Adjunto Municipal de Urbanismo, Diogo Lima, esclareceu que o poder executivo municipal constatou que a área que a própria comunidade escolheu para sediar a maternidade, tem um ponto de referencia único, pois se trata de um local estratégico para atender as necessidades da população.
“A área que deverá sediar a maternidade é um local central, com escola perto, ponto de ônibus e outras características que beneficiará toda a comunidade. Será uma maternidade moderna, com atendimento adequado e humanizado, em respeito aos usuários do serviço público”, disse.
De acordo com o projeto, a maternidade será construída com recursos do Governo Federal e será a primeira maternidade municipal a ter UTI Neonatal e UTI Obstétrica. Em São Luís, apenas duas maternidades possuem UTI Neonatal: Materno Infantil e a São Marcos, que é particular.
(As informações são da assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário