Todos por São Luís

terça-feira, 8 de outubro de 2013

PESQUISA AGROPECUÁRIA SUCATEADA E TERCEIRIZADA NO MARANHÃO: FUNCIONÁRIOS COBRAM AUMENTO NA AGERP

Desde quando o Governo Roseana Sarney sucateou o sistema de pesquisa e extensão rural, acabando com a Emater que a produção agrícola do Maranhão entrou em decadência. O Estado até o início dos anos 80 era auto-sufiente em produção de grãos como arroz, milho e feijão. Para criar uma espécie de “cala boca” no meio foi criado uma agência para agregar os antigos funcionários do sistema de pesquisa extinto pelo governo  e funcionar também como um cabide de emprego de políticos.
Fialho com Jorge Fortes - pres. da Agerp
  Hoje Agerp(Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural) sobrevive com funcionários terceirizados através de um Instituto privado. O Inagro recebe recurso da Secretaria de Planejamento e repassa  quando bem entende para a agência pagar os terceirizados. Segundo informações que chegou ao Blog do Varão  pesquisadores já chegaram  a ficar até três meses sem receber.

Desde do mês de maio que cerca de 400 funcionários Agerp cobram um aumento nos vencimentos que até agora não chegou nos contra-cheques.  Os funcionários suspeitam que esse aumento já deve ter saido e  ter evaporado entre a Seplan e os interesses privados do Inagro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário