Todos por São Luís

terça-feira, 26 de novembro de 2013

"Opositor" de Sarney lidera eleição do PT-MA

Em eleição realizada à revelia do PT nacional e boicotada por seu adversário, o candidato que se opõe à aliança do partido com a família Sarney liderou com folga a votação para o comando da sigla no Maranhão.
Henrique
Henrique Souza lidera em apuração do 2º turno do PED
Segundo resultados parciais, com 68% das urnas apuradas até o início da noite de ontem, Henrique Sousa tinha 2.129 votos contra 233 do atual presidente do PT-MA, Raimundo Monteiro.
A realização do segundo turno da eleição havia sido suspensa pela direção nacional do PT na sexta-feira passada, devido a um impasse quanto ao resultado da primeira votação.
A Executiva estadual do Maranhão descumpriu a determinação e promoveu o pleito anteontem.
Monteiro, que anunciou ter sido reeleito no primeiro turno, orientou seus apoiadores a não participarem da nova votação, o que explica a grande desvantagem em relação a Sousa na apuração.
“Não participei porque, para mim, essa eleição não existia”, disse o atual presidente.
Ele pretende aguardar a manifestação da Secretaria Nacional de Organização do partido, à qual recorreu para tentar validar o resultado que lhe era favorável.
O secretário de Organização do PT nacional, Florisvaldo Souza, afirmou que todos os recursos sobre o Maranhão serão analisados “com calma” e não deu prazo para a solução do imbróglio.
SEM O MARANHÃO
Em seu site, o PT divulgou apenas os resultados dos outros três Estados em que a disputa foi para o segundo turno: Amazonas, Pará e Rio Grande do Sul, que já oficializaram os nomes de seus novos presidentes.
O secretário de organização do PT-MA, Ivaldo Coqueiro, disse que pretende divulgar o placar final até amanhã, mas admitiu não saber qual será o desfecho do caso.
“Se [o resultado] não for reconhecido, a direção nacional deve dar uma solução. Qual vai ser eu não tenho ideia. O que eu não podia era não fazer o segundo turno”, afirmou o dirigente.
O pano de fundo para a disputa no Maranhão é a montagem do palanque local para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff no próximo ano.
Hoje, o PT apoia o PMDB da governadora Roseana Sarney. Raimundo Monteiro é favorável à manutenção dessa aliança. Já Henrique Sousa quer que o partido lance candidato próprio no Estado e apoie no segundo turno o presidente da Embratur, Flávio Dino, pré-candidato do PC do B e rival da família Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário