Todos por São Luís

sábado, 15 de agosto de 2015

Produção de alimentos – Só a agricultura orgânica pode mudar o conceito pejorativo de “roça” no Maranhão, transformando a pequena produção em atividade sustentável e lucrativa

A agricultura familiar no Maranhão tradicionalmente enfrenta problemas de falta de crédito, tecnologia defasada, pouca produtividade,  baixo nível de renda. Mas o principal e o maior problema de todos é o gargalo da comercialização. Mesmo com toda boa vontade de plantar  dos pequenos agricultores  seria inviável continuar do jeito que está na atividade.   Não teriam como produzir com preço competitivo para disputar  mercado com os produtos convencionais que são produzidos em grande escala.
 Em função dessa dificuldade do pequeno agricultor de se  manter de forma sustentável no campo, o conceito de lavoura(que deriva o lavrador – homem que lavra a terra e dela tira o seu sustento) foi transformado pejorativamente em “roça” ao longo dos tempos; sinônimo de peleja e sofrimento. Com isso agricultores e seus descendentes migrarem para os grandes centros urbanos em busca de uma vida melhor.  Nesse contexto, a agricultura orgânica pode ser uma alternativa real de geração de emprego e renda para a agricultura familiar. É também   um meio para garantir a permanência ou mesmo o retorno de pequenos  produtores ao campo.

O conceito de se produzir alimentos sem defensivos agrícolas sintetizados e agrotóxicos cria um novo mercado pujante que abre uma nova perspectiva de renda para agricultura familiar. Com um pouco mais de trabalho que a produção convencional justifica a comercialização por um preço mais alto e com isso permite cobrir todos os custos de produção melhorando a renda do agricultor. Esse é o caminho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário