Todos por São Luís

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Nair Portela leva vantagem no primeiro confronto entre candidatos a reitoria da UFMA. Candidata mostrou preparo e desenvoltura em evento para apresentação de propostas

A professora Nair Portela apresentou na tarde de uma hoje, no auditório do Centro de Ciências Humanas (CCH), propostas do seu plano de trabalho para gerir a Universidade Federal do Maranhão pelos próximos quatro anos. O evento reuniu três dos quatro candidatos a reitor e dois a vice-reitor.  A candidata levou nítida vantagem no embate ao falar com amplo conhecimento sobre os diversos temas de interesse da comunidade universitária. Ao final, foi aplaudida de pé pela grande maioria da plateia.
Nair Portela discorreu sobre os diversos pontos do projeto de gestão. Aproveitou para enfatizar que conhece, na prática, muitos dos processos administrativos da UFMA, por ter exercido diversos cargos de gestão na Universidade, além ser professora do curso de Enfermagem. “Eu não peço a confiança de vocês por uma questão de ego, tampouco por querer ter o cargo de reitora no meu currículo. Estou aqui nessa disputa por um compromisso com a excelência dessa instituição, algo que venho ajudando a construir ao longo dos meus 32 anos de carreira dentro dela”, enfatizou.
Quando questionada sobre pontos como ensino, pesquisa e extensão, bem como alguns projetos que já foram desenvolvidos na UFMA, Nair Portela foi enfática. “Nós sempre trabalhamos com a gestão democrática. Todas as nossas ações respeitaram e respeitam as decisões de colegiados, pois entendemos ser indispensável as contribuições de professores, técnico-administrativos e estudantes. Sempre buscamos atender às demandas de todos os segmentos, mas de forma responsável”, garantiu.
A candidata alertou para o fato de que muitos adversários se utilizam de pontos negativos da UFMA para tentar esconder as conquistas obtidas ao longo dos oito últimos anos da atual gestão. “Há problemas sim e todos deverão ser tratados com as devidas medidas visando à solução. Mas não podemos esquecer que avançamos muito e que nossas propostas visam ir ainda mais longe. Manter o que já se tem de positivo e trabalhar projetos que tornem a Universidade uma referência nacional”, assegurou.
Debate – A estudante de Artes Visuais, Tamara Lopes, aproveitou a oportunidade para abordar a temática sobre criminalização das drogas na UFMA. A resposta foi dada pelo candidato a vice-reitor, Fernando Carvalho, segundo o qual há abertura para a discussão sobre o tema e sobre as possíveis soluções para o problema. “Sabemos a questão das drogas ultrapassa os muros da UFMA e que, por isso, deve ser trabalhado de forma a envolver todos os segmentos sociais. Estamos fazendo isso com a segurança, para a qual criamos um fórum que tem a participação de chefes de Segurança do Estado, das polícias Civil e Militar, bem como dos Bombeiros e de líderes comunitários”, revelou.
Nair Portela reafirmou que o debate democrático é algo que sempre pautou a sua atuação na universidade. “Nós consideramos sempre a participação democrática e isso faz parte do nosso plano de gestão". Garantiu, também, ter desenvolvido todas as propostas em parceria com todas as representações da Universidade. “Ainda assim, estamos abertos à discussão, pois nossa proposta não é fechada. Queremos ouvir todos os segmentos que acharem que não foram devidamente contemplados com as propostas”, finalizou a candidata.


Nenhum comentário:

Postar um comentário