Todos por São Luís

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Iolete Arruda participa de lançamento da campanha de vacinação em aldeia indígena

Com força e prestígio político no cenário local e nacional, na quarta-feira(13), a presidente do COSEMS/MA – Iolete Soares Arruda, o segundo órgão mais importante de saúde no Estado, participou ao lado do ministro da Saúde – Arthur Chioro, do governador Flávio Dino e do secretário Marcos Pacheco, do lançamento nacional da Campanha de Vacinação dos Povos Indígenas, na Aldeia São José, em Montes Altos.
“Esse é um momento ímpar para a saúde do Maranhão, haja vista que, em um curto interregno de tempo, estamos podendo desfrutar da visita do Chioro”, disse Iolete. Ela concluiu explicando que a vinda do Ministro integra as ações do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas, que tem como objetivo disponibilizar mais de 183 mil doses de vacinas do Calendário de Nacional dos Povos Indígenas. “A expectativa é vacinar, no Maranhão, 4.909 índios do distrito sanitário especial do estado”, concluiu Arruda.
O Maranhão foi o estado escolhido, em razão do grande número de indígenas, num total aproximado de quase 30 mil, para o lançamento da campanha. O ministro destacou as estratégias do Governo do Maranhão no sentido de reforçar os investimentos em atenção básica e saúde da família e reiterou o apoio do governo federal ao estado.
“Agradecemos a festa bonita e ressaltamos que este é um momento sério é importante porque estamos tratando da preservação dos povos indígenas aqui no Maranhão, evitando doenças e complicações médicas”, apontou o ministro.
Na Aldeia de São José, onde vivem dois mil índios Krikatis, além do lançamento do Mês de Vacinação dos Povos Indígenas, foi inaugurada uma Unidade Básica de Saúde da Aldeia, que deverá atender a população das aldeias vizinhas.
O Cacique Davi Krikati mostrou-se contente com a visita. “Esse momento é importante para todo o nosso povo porque é a primeira vez que recebemos um governador e um ministro, trazendo mais saúde com vacina e inauguração da Unidade de Saúde”.
Vacinação
A meta é intensificar a vacinação da população mais vulnerável, como crianças de até quatro anos, mulheres em idade fértil e idosos, que vivem nestas áreas, onde há baixa cobertura vacinal. Serão oferecidas, em todo país, 183.820 doses de vacinas contra várias doenças, como as hepatites A e B, rubéola, coqueluche, sarampo, caxumba, difteria, tétano, poliomielite, febre amarela, tuberculose, influenza, pneumonia, meningite, dentre outras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário